Notícias | Dia a dia
Barty anuncia que não jogará em Indian Wells e Miami
03/03/2022 às 20h25

Barty é a atual bicampeã do WTA 1000 de Miami, mas não terá a liderança em risco

Foto: Arquivo

Brisbane (Austrália) - Líder do ranking mundial, Ashleigh Barty anunciou que não irá disputar os WTA 1000 de Indian Wells e Miami nas próximas semanas. A australiana de 25 anos explicou que ainda não está 100% recuperada depois de ter conquistado o Australian Open em janeiro e que não se sentia em condições de ser competitiva nesses dois torneios.

Barty havia encerrado a temporada de 2021 mais cedo, logo depois do US Open, e depois intensificou uma pré-temporada focada na conquista do Grand Slam australiano. A estratégia deu certo e ela se tornou a primeira a anfitriã em 44 anos e vencer o Australian Open, acumulando agora três títulos de Slam. E logo depois de ser campeã, deu-se um período de descanso e recuperação física nas últimas semanas.

"Infelizmente o meu corpo não se recuperou da maneira como eu gostaria após o Australian open e eu não pude fazer uma preparação adequada para Indian Wells e Miami", disse Barty, por meio de comunicado à imprensa.

"Eu não acho que estou no nível necessário para vencer esses eventos. E por isso, decidi me retirar dos dois torneios. Amo esses torneios e é uma pena que eu não possa competir, mas o foco tem que ser em recuperar o meu corpo", acrescentou a australiana, que é a atual bicampeã de Miami, mas não tem pontos a defender de Indian Wells.

Mesmo sem atuar durante todo o próximo mês e perdendo os mil pontos conquistados na Flórida no ano passado, Barty não deve ter sua liderança ameaçada. Sua distância para a tcheca Barbora Krejcikova, número 2 do mundo, é de quase 3 mil pontos. Além disso, Krejcikova ainda teria 120 pontos a defender logo no primeiro torneio.

Confronto da Copa Billie Jean King é prioridade

Outro motivo para a Barty não ir aos Estados Unidos é que o desejo da australiana de voltar jogar pelo seu país. Ela terá essa oportunidade um confronto da Copa Billie Jean King nos dias 15 e 16 de abril, em casa, contra a Eslováquia.

"Meu desejo é representar o meu país na Copa Billie Jean King em abril. Depois de não poder jogar o torneio no ano passado, não posso esperar para jogar de verde e dourado de novo", afirmou a número 1 do mundo, que também prestou apoio às vítimas das chuvas em seu país e da guerra na Ucrânia.

"As últimas semanas foram muito duras para nós na Austrália e também em todo o mundo. Eu desejo o melhor a todos em Queensland e Nova Gales do Sul que foram afetados pelas enchentes. E também para as pessoas da Ucrânia, especialmente para as minhas colegas do tênis. Estamos todas pensando em vocês e desejando a paz".

Collins também fora, Osaka perto de entrar direto
A norte-americana Danielle Collins, finalista do Australian Open e 11ª do ranking, também desistiu de Indian Wells. Para os lugares de Barty e Collins, entram a francesa Oceane Dodin e a húgnara Anna Bondar.

A próxima na lista é a ex-número 1 do mundo Naomi Osaka, que já tem vaga confirmada por meio de convite. Caso a japonesa, atual 80ª do ranking, entre diretamente na chave, a organização do evento ficará livre para oferecer um convite a outra jogadora.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva