Notícias | Dia a dia
Em Dubai, campeão da ATP recebe 5x mais que WTA
27/02/2022 às 11h18

Jelena Ostapenko recebeu US$ 104 mil por título de WTA 500. Uma semana depois, Rublev ganhou 5x mais

Foto: DDF Tennis Championships

Dubai (Emirados Árabes) - Nas duas últimas semanas, Dubai recebeu dois torneios de nível 500 nos circuitos da ATP e WTA. Homens e mulheres disputaram torneios com cinco rodadas, em melhor de três sets, utilizando as mesmas quadras e instalações do complexo. Não houve sequer a necessidade de grandes mudanças de envelopamento nos estádios, como acontece por exemplo em Doha, já que as marcas que aparecem expostas nos dois eventos também são as mesmas. No entanto, o campeão da chave masculina Andrey Rublev recebeu cinco vezes mais que Jelena Ostapenko, vencedora da chave feminina.

O prêmio para o título de Rublev, conquistado no último sábado em final contra o tcheco Jiri Vesely foi de US$ 523.740. O russo também venceu durante a semana seus jogos contra Daniel Evans, Soonwoo Kwon, Mackenzie McDonald e Hubert Hurkacz.

Uma semana antes, Jelena Ostapenko conquistou o WTA 500 de Dubai superando ao longo da semana quatro campeãs de Grand Slam, Sofia Kenin, Iga Swiatek, Petra Kvitova e Simona Halep. Já na final, a letã bateu a russa Veronika Kudermetova. Pelo título, ela recebeu um prêmio de US$ 104.180.

A chave masculina em Dubai contou com três do atual top 10 no ranking da ATP. Além de Rublev, atual número 7 do mundo, participaram também Novak Djokovic e Jannik Sinner, ambos eliminados nas quartas. O canadense Felix Auger-Aliassime estava inscrito, mas não participou do torneio por conta da sequência de jogos nas duas semanas anteriores, com título em Roterdã e final em Marselha.

A disputa feminina teve seis top 10 jogando: Aryna Sabalenka, Barbora Krejcikova, Paula Badosa, Garbiñe Muguruza, Iga Swiatek e Ons Jabeur. E a chave ainda poderia ter mais duas jogadoras de destaque, Maria Sakkari e Anett Kontaveit, que desistiram o torneio depois de protagonizarem uma final de 3h de duração há duas semanas em São Petersburgo.

Considerando a premiação total distribuída nos torneios, os homens receberam 3,8 vezes mais que as mulheres. O evento da ATP distribuiu US$ 2,94 milhões, comparado com os US$ 768.680 da WTA. E mesmo o vice-campeão da chave masculina, com US$ 282.300 e os semifnalistas com US$ 149.870 receberam mais do que Ostapenko por seu título.

Murray diz que diferença na premiação é um retrocesso
O tênis é geralmente considerado o exemplo na busca por igualdade de condições no esporte feminino, com prêmios iguais pagos a homens e mulheres nos quatro torneios do Grand Slam. Campeão em Dubai no ano de 2017, Andy Murray comentou sobre a grande diferença nas premiações entre as chaves masculina e feminina e lamentou que isso ocorra em um evento que tem o mesmo peso nos dois circuitos. O britânico é uma voz atuante nessa causa, muitas vezes se posicionando ao lado das jogadoras da WTA. 

"Obviamente, isso é um grande retrocesso", disse Murray, em entrevista coletiva após a queda para Jannik Sinner nas oitavas. "Há alguns torneios no circuito, como o de Washington, por exemplo, que são de tamanhos diferentes, e por isso os prêmios em dinheiro são diferentes. Também já joguei o torneio em Brisbane, que para os homens era um evento menor em comparação com as mulheres, e lá o prêmio em dinheiro é invertido. Mas como os dois eventos são do mesmo tamanho, com uma semana de intervalo, é uma grande discrepância".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva