Notícias | Dia a dia
Swiatek associa jogo agressivo à troca de técnico
26/02/2022 às 17h34

Polonesa começou a trabalhar com Tomasz Wiktorowski e sente que evoluiu no piso duro

Foto: Jimmie48/WTA

Doha (Qatar) - Campeã do WTA 1000 de Doha neste sábado, Iga Swiatek chamou atenção durante toda a semana por seu jogo mais agressivo e exercendo muita pressão nas devoluções de saque. Assim, ela eliminou Aryna Sabalenka nas quartas e Maria Sakkari na semi, antes de dominar a final contra Anett Kontaveit. Após a rápida partida, com 1h04 de duração, e que terminou com as parciais de 6/2 e 6/0, Swiatek associou a mudança no estilo de jogo à troca de técnico feita no início do ano.

A jovem polonesa de 20 anos e número 8 do mundo encerrou no fim de 2021 uma parceria de cinco temporadas com Piotr Sierzputowski, técnico que a levou aos três primeiros títulos na carreira, incluindo dois troféus importantes no saibro, Roland Garros em 2020 e Roma no ano passado. Para a nova temporada, Tomasz Wiktorowski, ex-técnico de Agnieszka Radwanska, e manteve as outras duas pessoas do time, o preparador físico Maciej Ryszczuk e a psicóloga Daria Abramowicz.

"Ele me convenceu a mudar minha abordagem em relação ao meu tênis. Estou sendo mais agressiva agora e adorando isso. No começo eu não estava realmente convencida, mas agora quero dizer muito obrigada a ele por me mostrar essa perspectiva diferente", disse Swiatek, na entrevista coletiva após a final de Doha neste sábado.

"Treinar em Varsóvia é uma história totalmente diferente de viajar no circuito, então estou muito feliz que as últimas semanas mostraram que temos um bom relacionamento e um bom humor em nossa equipe. Nós nos divertimos", acrescentou a jovem tenista, destacando o bom entrosamento do time. "E sempre foi importante para mim, para os outros membros da equipe, ter um bom relacionamento entre todos eles, para que eu pudesse ter total apoio, mas também me sentir confortável ao lado deles. Então, posso dizer que o Tomasz passou em todos os meus testes (risos). E acho que vamos continuar fazendo o trabalho que estamos fazendo agora".

Este é o maior título que Swiatek conquista fora do saibro. E ela acredita que a evolução no piso duro veio antes do esperado. "Eu não esperava ter um nível tão alto na quadra dura. Sempre me considerei, como as pessoas realmente diziam, uma jogadora de saibro. Eu estava melhorando em quadra dura, mas com certeza nesta temporada meu progresso foi muito mais rápido. É muito bom ter esse tipo de jogo em que você não tem problemas em manter o ritmo e em permanecer agressiva. Eu realmente amo isso, porque está dando me muita confiança dentro e fora da quadra. Isso está tornando a minha vida em quadra mais fácil".

Na final de Doha, ela criou 11 break-points diante de Kontaveit e conseguiu seis quebras. Ela destaca também o fato de conseguir o foco e o mesmo nível de tênis o jogo inteiro. "Estou muito feliz por ter permanecido focada da mesma forma durante todo o torneio, porque jogar uma final é uma sensação diferente. Sempre tenho um pouco mais de estresse. Eu sabia que Anett jogaria bem, porque ela mostrou consistência ao longo dos últimos seis meses, eu diria. Eu precisava pressioná-la e estou muito feliz por ter feito isso bem hoje.

"Verdade seja dita, sempre joguei partidas muito duras contra a Anett e fiquei surpreso com resultado. Por um lado, eu sabia que estava fazendo um ótimo trabalho, mas por outro lado, não era contra o nível que eu estava acostumada a ver dela", comenta a polonesa, que marcou sua terceira vitória em cinco jogos contra a rival. "Eu só queria continuar basicamente fazendo as mesmas coisas que fiz no primeiro set para não perder o foco ou pensar em outras coisas. Então eu estava apenas mantendo o foco".

Kontaveit será top 5 após o torneio em Doha

A vice-campeã Anett Kontaveit disputou sua sétima final nos últimos 12 torneios e debutará no top 5 do ranking aos 26 anos. "Foi uma boa semana para mim. Depois do WTA Finals, é a minha maior final até agora. Tive algumas vitórias sobre adversárias difíceis. E no geral estou muito feliz, sinto que meu jogo está indo na direção certa e que os resultados refletiram isso nas últimas semanas e o ranking também está subindo. Muito satisfeita com isso.

A estoniana também reconheceu a superioridade de Swiatek na partida deste sábado. "Iga fez uma partida muito, muito boa. Ela colocou muita pressão nos meus saques e estava jogando uma partida muito sólida. Talvez eu não tenha lidado com minhas emoções tão bem quanto gostaria, mas Iga teve um ótimo dia hoje".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva