Notícias | Dia a dia
Swiatek brilha em Doha e conquista 2º WTA 1000
26/02/2022 às 13h33

Swiatek comemorou seu quarto título profissional no circuito e o segundo no piso duro

Foto: Jimmie48/WTA

Doha (Qatar) - A excelente semana de Iga Swiatek em Doha foi premiada com o quarto título da polonesa na elite do circuito e o segundo WTA 1000. Vinda de vitórias expressivas sobre Aryna Sabalenka nas quartas e Maria Sakkari na semifinal, a jovem de 20 anos e número 8 do mundo bateu mais uma top 10. Swiatek superou neste sábado a polonesa Anett Kontaveit, sétima do ranking, por 6/2 e 6/0 em apenas 1h03 de partida.

Swiatek venceu cinco jogos seguidos em Doha e só perdeu um set, ainda em sua partida de estreia contra a 36ª do ranking Viktorija Golubic. Depois disso, dominou as partidas que fez contra adversárias muito bem colocadas, apesar de ter entrado no torneio com retrospectos negativos diante de Sabalenka e Sakkari.

Polonesa criou 11 break-points e quebrou seis vezes
Um dos motivos para a conquista de Swiatek foi o ótimo desempenho nas devoluções de saque, que novamente foram eficientes na final do torneio. As bolas cruzadas da polonesa para responder o saque de Kontaveit vinham muito rápidas e profundas, com quique bem desconfortável para a estoniana, que assim cometia seguidos erros não-forçados e sofria muita pressão nos games de saque. A polonesa criou 11 break-points no jogo e conseguiu seis quebras, três em cada set.

Mas além do jogo agressivo, Swiatek também conseguiu exibir seu jogo cada vez mais completo tecnicamente. A polonesa teve sucesso na execução de slices e drop-shots. Ela também conseguia deslizar na quadra dura, como se estivesse no saibro. Apesar de ter enfrentado algumas dificuldades com o saque no primeiro set, salvando cinco break-points dos seis que encarou, a polonesa foi superior durante toda a partida. E no segundo set, em que aplicou um 'pneu', só perdeu quatro pontos no saque. Ela fez 14 a 9 em winners e terminou o jogo com 13 erros contra 24.

Segundo título fora do saibro
Até então, os principais títulos de Swiatek no circuito haviam sido conquistados no saibro. Ela foi campeã de Roland Garros em 2020 e do WTA 1000 de Roma no ano passado. Já no piso duro, venceu também o WTA 500 de Adelaide no início de 2021. Este é também o primeiro título da polonesa desde que ela começou a trabalhar com Tomasz Wiktorowski, ex-técnico de Agnieszka Radwanska. A parceria foi firmada no início da temporada e também rendeu uma semifinal do Australian Open.

Com os 900 pontos do título em Doha, que reuniu oito atletas do top 10, Swiatek deverá saltar para o quarto lugar do ranking da WTA, igualando a melhor marca da carreira. Ela recebe um prêmio de US$ 380 mil. Já Kontaveit, de 26 anos, disputou sua 14ª final da carreira e segue com seis títulos no circuito. Há duas semanas, ela foi campeã em São Petersburgo e vinha de nove vitórias seguidas. A vice-campeã do torneio receberá US$ 224 mil e fará 585 pontos no ranking, suficientes para levá-la ao top 5.

Solidariedade ao povo ucraniano na premiação

Durante a cerimônia de premiação, Swiatek expressou sua solidariedade ao povo ucraniano, país vizinho à Polônia e que tem sofrido com a invasão e bombardeios russos desde a última quinta-feira. "Quero expressar o meu apoio a todas as pessoas que estão sofrendo na Ucrânia".

"É muito difícil falar sobre isso, porque nunca imaginei que isso pudesse acontecer no país vizinho ao meu. Espero que todas as pessoas fiquem seguras. Sei que isso que é algo muito pequeno perto dos problemas que temos no mundo, mas o esporte pode conectar, mesmo com tantas coisas que nos dividem, e nos trazer alguma alegria".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva