Notícias | Dia a dia
Nadal confirma e reencontra Medvedev na semifinal
25/02/2022 às 01h22

Acapulco (México) - A épica final do Australian Open de um mês atrás será reeditada num jogo em melhor de três sets na semifinal do ATP 500 de Acapulco. O espanhol Rafael Nadal, que então marcou uma virada histórica para conquistar seu 21º troféu de Grand Slam, superou superou com maiores dificuldades do que se esperava o norte-americano Tommy Paul, por 6/0 e 7/6 (7-5), e reencontrará o russo Daniil Medvedev na noite desta sexta-feira.

Nadal tem larga vantagem sobre o futuro número 1 do mundo nos confrontos diretos, todos realizados sobre piso sintético, que é a principal especialidade do russo. O canhoto espanhol ganhou quatro dos cinco duelos, com única derrota na semi do Finals de Londres de 2020, ainda num jogo duro e de virada. Suas outras vitórias vieram em 2019 por três vezes (finais do Canadá e do US Open e fase inicial do Finals), além da maratona recente de Melbourne, em que marcou 2/6, 6/7 (5-7), 6/4, 6/4 e 7/5.

A vitória sobre Paul foi a 13ª consecutiva de Nadal em 2022, ampliando seu recorde pessoal num início de temporada. Ele no entanto apenas subirá para o quarto posto do ranking em caso de conseguir o tetracampeonato em Acapulco e se o grego Stefanos Tsitsipas parar na semi.

No duelo inédito desta noite contra o atual 39º do mundo, o cabeça 4 de Acapulco passeou no primeiro set. Paul se mostrou sempre com falta de força para competir nas trocas de bola e com isso diversas optou por ir à rede, incluindo saque-voleio, porém raramente obteve sucesso. Nadal perdeu apenas quatro pontos com o serviço - e somente num game chegou a ceder dois -, enquanto manteve o adversário sob constante pressão com devoluções agressivas. Este foi o 118º 'pneu' de sua carreira, o que o coloca entre os sete que mais obtiveram 6/0 na Era Aberta.

Mas o cenário mudou radicalmente no segundo set. Paul se mostrou mais consistente, aprofundou a bola e de repente tinha 2/0. Mas aí veio uma sucessão de quebras, em que os tenistas se mostravam muito mais confiantes na devolução do que no serviço. Após quatro serviços falhos consecutivos, enfim Paul evitou um break-point e venceu um longo e tenso oitavo game e teve então a chance de sacar para o set.

A agressividade que mostrara até então sumiu, Nadal colocou pressão e virou para 6/5 em outro game muito longo em que voltou a ter altos e baixos, tendo de salvar mais dois break points. Pressionado, Paul mostrou frieza para salvar um match-point e levar ao tiebreak. O norte-americano saiu na frente com 2-0, porém o espanhol usou seu forehand para ganhar quatro pontos seguidos. No 5-3, Paul foi muito feliz na devolução e ainda empatou com subida à rede. Por fim, o espanhol aprofundou o forehand e sacou para a vitória, após 2h02 de esforço.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva