Notícias | Dia a dia
Schwartzman supera rodada dupla e vai à final
19/02/2022 às 23h09

Schwartzman ficou mais de 5h30 em quadra para superar dois jogos e se garantir na final

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - O argentino Diego Schwartzman passou mais de 5h30 em quadra neste sábado, mas no fim do dia pode comemorar a vaga na final do Rio Open. Após bater o espanhol Pablo Andujar em batalha de três sets nas quartas, ele teve pela frente o compatriota Francisco Cerundolo e desta vez triunfou em sets diretos, marcando placar final de 7/6 (7-4) e 6/3, em 2h02 de confronto.

“Estou muito feliz e morto de cansaço. Não posso comemorar demais porque amanhã já tenho outra partida. Na verdade estou muito feliz como fui na partida, ele estava jogando melhor do que eu, mas nos nervos consegui vencer o primeiro set e no segundo ele caiu bastante e eu cresci mentalmente”, disse Schwartzman, negando que tenha se rebelado contra a ATP logo após seu primeiro jogo.

“Não fui contra a ATP e nem contra ninguém, apenas disse que precisávamos de tempo para nos recuperarmos”, explicou o argentino, que agora espera pela definição da segunda semifinal do dia entre o espanhol Carlos Alcaraz e o italiano Fabio Fognini.

Schwartzman antecipou os dois possíveis confrontos na decisão. "Alcaraz é muito jovem, tem 18 anos e de todos deve ser o menos cansado, mas não sei como vai ser. Espero que joguem por um longo tempo", brincou o argentino, que lidera o retrospecto com Fognini (2 a 1) e nunca encarou o jovem espanhol pelo circuito.

Após sair atrás no primeiro set, chegando a encarar 1/3 com uma quebra de desvantagem, Schwartzman salvou um set-point no nono game e depois mais dois no décimo, quando devolveu o break para empatar. A definição foi para o tiebreak, que ele acabou vencendo. Logo em seguida, veio um atendimento médico que o cabeça de chave 3 disse ser apenas para soltar do cansaço.

Com três quebras a favor e apenas uma contra, Diego levou a segunda parcial e fechou o jogo. Ele destacou que o trabalho do dia a dia foi fundamental para ter conseguido superar uma jornada tão dura. "Esse é o trabalho que não se vê: a academia, a alimentação. É isso que o faz poder ganhar duas partidas de quase seis horas em um dia. Estava pensando nisso o tempo todo", finalizou.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva