Notícias | Dia a dia
Monteiro: 'Fui agressivo nos pontos importantes'
16/02/2022 às 08h00

Após perder os dois primeiros duelos com Baez, cearense conseguiu a primeira vitória sobre o argentino

Foto: Fotojump
Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) - A estreia do cearense Thiago Monteiro no Rio Open foi emocionante, começou com um susto e apenas um game vencido no primeiro set e terminou com uma espetacular virada para cima do argentino Sebastian Baez, que havia levado a melhor nos dois confrontos que tiveram até então, mas desta vez viu o número 1 do Brasil fazer ajustes para conseguir o resultado positivo.

“Houve uma mudança tática sim, passei a usar mais as esquerdas na paralela. Ele sempre me abre um bom ângulo, mas consegui fazer essa mudança de direção profunda e depois jogando um pouco mais com minha direita, comandando mais os pontos. Mas ele é muito rápido e foi difícil de executar isso”, contou Monteiro, que precisou manter a calma após um começo de jogo ruim.

“Tentei tranquilizar minha mente e pensar nas coisas que precisava fazer. Sentia uma confiança estranha apesar de tomar 6/1. Queria iniciar bem o set e focar game a game, pensando na forma como eu tinha que jogar e que não consegui fazer no começo do primeiro set. Eu me mantive tranquilo e as coisas passaram a funcionar”, observou o cearense.

O apoio da torcida foi um fator crucial para Monteiro conseguir buscar a virada. “A torcida contribuiu bastante, deu uma boa energia e vibração. Estou satisfeito com essa volta. No primeiro set não consegui estar tão vibrante porque o placar não deixava, mas no segundo consegui pegar essa energia para o meu jogo. Pude usar essa atmosfera favorável a meu favor”, comemorou.

Monteiro diz estar evoluindo aos poucos durante as últimas semanas e acredita que nesta terça-feira conseguiu ser competitivo contra um rival com um jogo que encaixa bem contra o seu. “Sem dúvidas estou muito feliz pela vitória, sinto que estava jogando em um bom nível. Claro que não comecei da melhor forma, ele estava melhor no início, mas senti que estava competitivo”, falou o cearense, que destacou a agressividade no terceiro set.

“Joguei agressivo nos momentos importantes do terceiro set, jogando para ganhar. Nesses detalhes, conseguir executar bem e os pontos vieram para o meu lado”, declarou Monteiro, que pretende manter o nível na próxima partida, contra o italiano Matteo Berrettini. “Ele tem uma grande direita e um slice perigoso na esquerda. É uma vantagem jogar em casa neste nível de torneio. Vou jogar de maneira solta, não sou o favorito, mas tenho minhas possibilidades. Tenho que ser agressivo e não posso ficar esperando ele errar. Estou motivado e ansioso por esse jogo”, finalizou.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva