Notícias | Dia a dia
Brooksby ganha confiança e encara algoz de Fritz
12/02/2022 às 00h37

Brooksby disputará sua quarta semifinal no circuito e terá um duelo norte-americano com Giron

Foto: Divulgação

Dallas (EUA) - Vindo de uma partida de estreia complicada, o norte-americano Jenson Brooksby venceu seu segundo jogo no ATP 250 de Dallas com muito mais tranquilidade e já garantiu seu lugar na semifinal do torneio em quadras duras e cobertas. Cabeça 4 na semana e 54º do ranking, ele superou nesta sexta-feira o australiano Jordan Thompson, 83º colocado, com parciais 6/3 e 6/0 em apenas 1h11 de partida.

"Estou muito feliz com a forma como competi hoje. Acho que evoluí em comparação com a partida de ontem. Meu jogo melhorou e eu estava mais confiante", disse Brooksby em sua entrevista na quadra. O jovem jogador de 21 anos havia precisado de três sets para superar a estreia contra o italiano Andreas Seppi. Seu início de temporada foi prejudicado pela Covid-19, que o tirou do Australian Open. Dessa forma, ele começou o ano jogando um challenger há duas semanas.

Será a quarta semifinal de ATP para Brooksby, que ainda busca seu primeiro título. O jovem norte-americano tem um vice-campeonato na grama de Newport e disputou semifinais em Washington e Antuérpia na última temporada. Eleito o Novato do Ano pela ATP na temporada passada, Brooksby está com o melhor ranking da carreira. E há pouco mais de um ano, ocupava apenas a modesta 307ª posição.

O adversário de Brooksby na semifinal será o também norte-americano Marcos Giron, de 28 anos e 70º do ranking, que eliminou o cabeça 1 do torneio Taylor Fritz por 6/4, 3/6 e 7/6 (7-3). Giron tem apenas uma semifinal de ATP na carreira, disputada no fim do ano passado, em Sófia, e ainda busca uma final inédita no circuito.

Já na sessão noturna desta sexta-feira, dois exímios sacadores norte-americanos também garantiram suas vagas nas semifinais do torneio. John Isner disparou 19 aces na vitória por duplo 6/4 sobre o canadense Vasek Pospisil, enquanto Reilly Opelka precisou de apenas 55 minutos para superar o francês Adrian Mannarino por 6/3 e 6/4. Opelka disparou 17 aces no jogo. 

Os dois norte-americanos já se enfrentaram quatro vezes pelo circuito profissional e a vantagem é de Opelka, que lidera o histórico de confrontos por 3 a 1. Ele está com 24 anos e ocupa o 23º lugar do ranking. Já o experiente John Isner, de 36 anos, é um ex-top 10 e atualmnete aparece na 26ª colocação da ATP.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva