Notícias | Dia a dia | Australian Open
'Voltar a competir já era um prêmio', diz Nadal
31/01/2022 às 13h05

Melbourne (Austrália) - No tradicional passeio com a taça no dia seguinte à conquista, o espanhol Rafael Nadal voltou a conversar com a imprensa em Melbourne. Após o bicampeonato no Australian Open, ele reforçou a surpresa pelo título e lembrou que já estava feliz apenas em voltar a jogar depois de passar por tantas dificuldades com a lesão crônica que tem no pé.

“Não consigo descrever em palavras as sensações que esse título gerou em mim. É o triunfo mais inesperado de toda a minha carreira e um dos mais especiais. O simples retorno a competir já era um prêmio para mim depois dos meses que passei. Não sabia se o pé responderia ao ritmo necessário para jogar em nível profissional, então isso foi uma grande surpresa”, contou o espanhol.

“Além disso, me sinto muito sortudo por todo o apoio que recebi na Austrália e pelas muitas mensagens de parabéns que recebi. A verdade é que eu não achava que poderia competir aqui e veja o que aconteceu no final. Não sei o que pode acontecer no futuro, mas essas semanas me deram uma enorme força positiva para continuar no circuito”, acrescentou o número 5 do mundo.

+ Nadal: 'Título mais inesperado da minha carreira'
+ Dzumhur minimiza a conquista de Nadal no AO

Nadal falou que quer aproveitar o momento antes de definir seus próximos passos no circuito. “Você nunca sabe se esta será a última vez. Eu mal estava conseguindo jogar nos últimos dois anos e adoraria poder aproveitar mais o tênis este ano. Minha paixão e amor pelo jogo são ainda muito grandes”, afirmou o espanhol.

Questionado sobre a declaração do russo Daniil Medvedev, após a derrota na final, o canhoto de Mallorca se solidarizou com o rival e mandou palavras de apoio. “Tenho certeza que ele vai repensar (o que disse) e lutar pelos títulos mais importantes. Acho que suas palavras mostram a frustração de ter perdido um jogo assim”, disse Nadal.

“Eu o entendo perfeitamente e sinto pena dele, é difícil assimilar uma derrota desse tipo. Conheço bem o Daniil, conversamos muito no vestiário e ele me parece não apenas um grande jogador, mas também uma grande pessoa. Tenho certeza de que, com o tempo, as pessoas apreciarão sua personalidade e carisma e entenderão o quão grande ele é. Tenho certeza de que ele alcançará grande sucesso no tênis”, finalizou.

Comentários