Notícias | Top Spin
Homem que assediava Raducanu considerado culpado
29/01/2022 às 23h48

Londres (Inglaterra) – Emma Raducanu, campeã do Aberto dos Estados Unidos, não se sente mais segura em sua própria casa desde que passou a ser assediada por um homem de 35 anos. Amrit Magar foi considerado culpado, pelo tribunal de Bromley nesta sexta-feira, de perseguir a número um do país. A sentença será dada em uma data posterior.

A imagem de Magar foi capturada pela câmera de segurança na porta da casa da jogadora de 19 anos, no sul de Londres, onde mora com seus pais. O intruso, um ex-entregador da Amazon, descobriu o endereço perguntando na vizinhança e roubou um sapato de seu pai, de lembrança, além de deixar bilhetes, flores e até decoração de Natal, pois a primeira visita foi na época de Natal, em 23 de novembro.

Em declaração ao tribunal, segundo o jornal Daily Mail, Raducanu disse que agora estava com medo de sair sozinha de sua casa. "Desde que tudo isso aconteceu, me sinto assustada. Fico muito apreensiva se saio, especialmente se estou sozinha", disse ela à polícia através de um comunicado.

"Por causa disso, sinto que minha liberdade foi tirada de mim. Estou constantemente olhando por cima do ombro. Sinto-me preocupada que isso possa acontecer novamente. Não me sinto segura em minha própria casa, que é onde deveria me sentir mais segura", acrescentou.

Magar esteve na casa de Raducanu três vezes no fim do ano passado. Em uma delas, o ex-motorista da Amazon deixou um mapa desenhado à mão para mostrar à tenista que ele havia percorrido 37 quilômetros de sua casa no noroeste de Londres até alcançá-la. Ele também deixou um bilhete que dizia "você merece amor".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva