Notícias | Dia a dia | Australian Open
'Exagerei e me arrependo 100%', afirma Medvedev
28/01/2022 às 13h54

Melbourne (Austrália) - Criticado pela forma como tratou o juiz de cadeira Jaume Campistol na reclamação que fez durante a partida contra o grego Stefanos Tsitsipas, o russo Daniil Medvedev reconheceu o erro e pediu desculpas ao árbitro pelo ocorrido. Ele também tentou explicar toda a situação e garantiu que não estava acusando o rival de trapacear.

“Não acho que Tsitsipas trapaceia, só estava com raiva porque tinha acabado de perder o saque. Eu apenas pensei que o árbitro de cadeira poderia fazer um pouco melhor com a torcida, pois ele não estava sendo firme e de repente recebi um aviso por ultrapassar o tempo do serviço”, declarou o número 2 do mundo.

+ Medvedev vence jogo nervoso e tenta fazer história
+ Medvedev explode contra juiz e reclama de coaching
+ Tsitsipas cutuca Medvedev e diz que é perseguido


“A cada duas ou três vezes, eu via o pai de Tsitsipas falar em grego. Eu disse ao árbitro de cadeira se podia falar. Ele me disse que eu podia falar, mas não treinar. Então eu disse: "Você fala grego? Caso contrário, é impossível saber o que ele está dizendo”. Não sei o que estava falando, mas se estava dando instruções isso é violar o código do tênis”, acrescentou o russo.

Medvedev deixou claro seu arrependimento por tudo que aconteceu em quadra com o juiz de cadeira. “Sinto muito pelo que aconteceu. Não foi nada agradável. Eu sei que os árbitros fazem o seu melhor, mas o tênis é uma luta e me emociono facilmente. Estou trabalhando nisso. Exagerei no calor do momento e me arrependo 100%”.

Sobre a partida, o vice-líder do ranking acredita que tenha sido um jogo muito estranho. “Foi o típico jogo de altos e baixos entre os dois. Ambos cometemos muitos erros impróprios para tenistas do nosso calibre. Antes do quarto set, não imaginava que essa parcial fosse ser resolvida tão rápido. Estou feliz por ter conquistado a vitória e por ter fechado o mais rápido possível para para evitar mais desgaste para o domingo”, observou Medvedev.

Na decisão de domingo, ele terá pela frente o espanhol Rafael Nadal, contra quem jogou quatro vezes e perdeu três. “Todos nós sabemos como é a mentalidade de Nadal. Não sei se devo chamá-lo assim, mas ele é praticamente um jogador perfeito. Não só na aparência física, mas também na personalidade. Ele é um tenista que não quebra raquetes e que sempre tem uma atitude impecável em quadra. É um jogador muito difícil de bater e sem dúvida vou ter que dar o meu melhor para conquistar o título”, opinou.

Depois de evitar o 21º título de Grand Slam do sérvio Novak Djokovic no último US Open, o russo pode fazer o mesmo agora com Nadal. “Estou feliz por ter a oportunidade de estender ainda mais essa rivalidade e evitar que qualquer uma deles possa escapar. É uma rivalidade muito saudável que essas três lendas têm. Vou precisar mostrar meu melhor tênis” falou Medvedev sobre a final.

Comentários