Notícias | Dia a dia | Australian Open
Nadal bate Berrettini, joga 6ª final e tenta 21º Slam
28/01/2022 às 03h40

Nadal disputará sua 29ª final de Grand Slam e busca o 21º título deste porte

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - A primeira semifinal da chave masculina do Australian Open foi de amplo domínio para Rafael Nadal. Campeão do torneio em 2009 e vice em outras quatro edições, o espanhol dominou do início ao fim a partida contra o italiano Matteo Berrettini e marcou as parciais de 6/3, 6/2, 3/6 e 6/3 para alcançar sua 29ª final de Grand Slam e a sexta na Austrália.

Aos 35 anos, Nadal tenta conquistar seu 21º troféu de Grand Slam, o que faria dele um recordista isolado em número de títulos, superando as 20 conquistas dos rivais Roger Federer e Novak Djokovic. O sérvio e o suíço têm duas finais de Grand Slam a mais que o espanhol.

A vitória desta sexta-feira também foi especial para Nadal por outros dois motivos. Ele comemorou seu triunfo de número 500 em quadras de piso duro e a 75ª vitória no Australian Open. O ex-número 1 do mundo e atual quinto colocado busca seu 90º título no circuito e o segundo na temporada. Há três semanas, venceu um ATP 250 também disputado em Melbourne.

Nadal tem nove vitórias seguidas neste começo de 2022, situação contrastante com o fato de a presença do espanhol ter sido colocada em dúvida antes do torneio, primeiro pela lesão no pé esquerdo que comprometeu seu desempenho durante todo o segundo semestre de 2021 e depois pelo recente diagnóstico de Covid-19 em dezembro. 

O adversário de Nadal na final marcada para o próximo domingo virá da partida entre o russo Daniil Medvedev, vice-líder do ranking, e o grego Stefanos Tsitsipas, quarto colocado. Em ambos os casos, o espanhol leva vantagem no histórico de confrontos, 3 a 1 contra o russo e 7 a 2 diante do grego.

Já o eliminado Berrettini tentava disputar sua segunda final de Grand Slam. O italiano de 25 anos e número 7 do mundo foi finalista de Wimbledon em 2021. Ele disputou sua terceira semifinal, sendo superado por Nadal tanto nesta sexta-feira na Austrália, quanto no US Open de 2019, no único duelo anterior entre eles. Berrettini vai ganhar uma posição no ranking, assumindo o sexto lugar, mas segue sem vencer adversários do top 10 em Grand Slam.

Partida foi disputada com teto fechado

A partida foi disputada com teto fechado na Rod Laver Arena por conta da chuva desta sexta-feira em Melbourne. Por mais que as condições mais rápidas do estádio pudessem ajudar o saque de Berrettini, o cenário também poderia ser interessante para Nadal. Por diversas vezes ao longo do carreira, o espanhol declarou que prefere atuar em quadras mais rápidas porque isso possibilita que ele possa controlar mais pontos com seu forehand.

Não demorou para que Nadal assumisse o controle da partida. Apesar de ter encarado um game longo ainda no início da partida, o espanhol logo estabeleceu o domínio do jogo ao conseguir uma quebra e já largar com 3/0 no placar. Sem enfrentar break-points durante a parcial e explorando bastante o backhand de seu adversário, o ex-líder do ranking soube administrar a vantagem construída nos primeiros games.

Cada vez mais confortável na partida, Nadal abriu vantagem cedo também no segundo set. O espanhol devolvia os segundos saques de Berrettini de dentro da quadra. Ele também jogava o tempo todo em cima da linha e distribuido o jogo, principalmente com o forehand. Com duas novas quebras, abriu 4/0 e seguiu sem ter o serviço ameaçado. Destaque também para o baixíssimo número de erros não-forçados do espanhol, apenas dois contra 10 do rival naquele set.

Berrettini reagiu no terceiro set, em que não enfrentou break-points e cedeu apenas oito pontos em seus games de serviço, sendo só três quando colocou o primeiro saque em quadra. O italiano aproveitou seu único break-point na parcial para conseguir uma quebra e diminuir a diferença no placar.

Já no quarto set foi a vez de Nadal retomar seus ótimos números no saque, e desta vez ele tentou mudar o posicionamento nas devoluções, ficando um pouco mais afastado da linha de base para receber o saque de Berrettini. A mudança tática acabou rendendo uma nova quebra a favor do espanhol. Na hora de fechar a partida, Nadal arriscou até saque e voleio para chegar à vitória. 

Berrettini liderou a estatística de aces por 14 a 5 e a de winners por 38 a 28, mas o italiano cometeu 39 erros não-forçados contra 19 do espanhol. Nadal criou oito break-points na partida, com quatro quebras, e só perdeu um game de saque, tendo enfrentado apenas dois break-points em todo o jogo.

Comentários