Notícias | Dia a dia | Australian Open
Swiatek controla as emoções e busca difícil virada
24/01/2022 às 07h52

Aos 20 anos, Swiatek consegue sua melhor campanha na Austrália

Foto: Jimmie48/WTA

Melbourne (Austrália) - Pela primeira vez na carreira, Iga Swiatek chega às quartas de final do Australian Open. Depois de ter sido eliminada nas oitavas nas duas últimas edições, a jovem polonesa de 20 anos e número 9 do mundo superou essa barreira depois de vencer a romena Sorana Cirstea, 38ª do ranking, por 5/7, 6/3 e 6/3 em 2h28 de partida nesta segunda-feira.

Campeã de Roland Garros em 2020, Swiatek tem mantido uma regularidade nos torneios do Grand Slam e chegou pelo menos às oitavas em todos os eventos deste porte que disputou desde então. Sua próxima adversária virá da partida entre a bielorrussa Aryna Sabalenka e a estoniana Kaia Kanepi.

Um dos fatores fundamentais para a vitória de Swiatek foi o controle das emoções nos momentos decisivos do jogo, especialmente depois das oportunidades perdidas no primeiro set e de games longos no terceiro. Com a vitória confirmada, pôde enfim extravasar na Margaret Court Arena: "Eu choro quando ganho, eu choro quando perco", disse na breve entrevista ainda em quadra. E ao assinar a lente da câmera, protocolo padrão nos principais estádios do torneio, deixou a mensagem: "Hoje foi estressante".

"Eu não tenho uma boa estatística em termos de virar o jogo depois de perder o primeiro set. Mas é esse tipo de jogo me dar muita confiança para o futuro, porque conseguir virar contra uma jogadora que estava sendo constantemente agressiva, é muito difícil, e eu fiz isso", avaliou a jovem polonesa.

Dois anos atrás, sentia que não conseguiria fazer o meu jogo na quadra dura. Eu estava sempre me adaptando ao que as minhas adversárias estavam fazendo. Agora é diferente porque sinto que realmente me desenvolvi e posso jogar mais em quadra dura e posso ser mais livre. Estou bastante orgulhosa disso", comenta a vencedora de três títulos no circuito, dois deles no saibro.

Swiatek chegou a ter um set-point na primeira parcial
Swiatek teve o saque quebrado logo no game de abertura. A polonesa chegou a salvar dois break-points, mas perdeu a chance de confirmar o serviço ao cometer uma dupla falta. O game ficou ainda mais longo e Cirstea aproveitou sua terceira chance. A romena escapou de três chances de quebra no quarto game para abrir 3/1, e chegou a liderar por 4/2, mas Swiatek conseguiu devolver a quebra no oitavo game e virar para 5/4.

Em vantagem no placar, a polonesa chegou a ter um set-point no saque da adversária, mas errou uma devolução. A oportunidade perdida custou caro para a jovem jogadora de 20 anos. Cirstea confirmou o saque e depois venceu oito dos últimos nove pontos no set, com direito a uma série de erros de Swiatek. A romena liderou a estatística de winners do set por 10 a 9 e cometeu 13 erros não-forçados, um a menos que a rival.

A reação de Swiatek na partida começou com uma quebra no início do segundo set. A polonesa largou com 2/0, mas logo permitiu o empate. Ela conseguiu retomar a liderança, chegando a marcar 4/2. Depois disso, teve bom desempenho no saque até o fim do set, sempre buscando o meio do quadra e confirmou os últimos dois games.

Já o set decisivo começou com Swiatek salvando três break-points em um game muito longo. E logo na sequência, Cirstea devolveu a quebra. Mas a reta final da partida, que poderia ser dramática, foi de amplo domínio da polonesa, que venceu três games seguidos, com 12 pontos em 14 possíveis. Swiatek fez 29 a 27 em winners e cometeu 36 erros contra 33.

Comentários