Notícias | Dia a dia | Australian Open
Aliassime vira e faz quartas inéditas na Austrália
24/01/2022 às 04h43

Melbourne (Austrália) - Depois de ter perdido os três primeiros confrontos com Marin Cilic, o canadense Felix Auger-Aliassime enfim conseguiu vencer o croata de 33 anos. Nesta segunda-feira, ele fez valer o melhor momento e confirmou a condição de cabeça de chave número 9 com uma suada virada, fechando o jogo com parciais de 2/6, 7/6 (9-7), 6/2 e 7/6 (7-4), em 2h139 de confronto.

Esta é a primeira vez que Aliassime irá disputar as quartas de final no Australian Open, se tornando o quarto canadense a alcançar tal feito, depois de Denis Shapovalov, Milos Raonic e Michael Belkin. Seu próximo adversário no torneio será o russo Daniil Medvedev, que teve trabalho e precisou de quatro sets para superar o saque e voleio do norte-americano Maxime Cressy.

Aliassime e Medvedev já se enfrentaram três vezes e o russo levou a melhor em todas, inclusive no duelo mais recente, semanas atrás pelas semifinais da ATP Cup. As outras duas derrotas do canadense aconteceram no US Open (2021) e no Masters 1000 de Toronto (2018).

Ao se juntar ao compatriota Shapovalov nas quartas, Aliassime empata com ele como um dos canadenses que mais vezes chegou às quartas em Grand Slam, ambos com três juntos com Robert Powell. O recordista do país é Milos Raonic com 10. Michael Belkin e Vasek Pospisil completam a lista com uma para cada.

O duelo com Cilic foi duro e começou com o croata inspirado, levando o primeiro set com autoridade. A partir da segunda parcial, as coisas ficaram mais equilibradas e aí prevaleceu o melhor momento do canadense, que após sofrer duas quebras no set inicial não cedeu mais um break-point sequer ao rival.

Nos três sets seguintes vencidos por Aliassime, dois foram no tiebreak, o segundo e o quarto, sendo que o terceiro foi o único mais tranquilo, com duas quebras de vantagem. O canadense terminou a partida com 22 aces contra 24 de Cilic e um aproveitamento de saque superior (75% contra 67%). Ele perdeu a batalha dos winners (38 a 61), mas compensou com os erros não forçados (31 a 60).

Comentários