Notícias | Dia a dia | Australian Open
Collins vira sobre Mertens e volta às quartas
24/01/2022 às 00h27

Melbourne (Austrália) - Abrindo a segunda-feira na Rod Laver Arena, a norte-americana Danielle Collins lutou até o fim e acabou recompensada com uma grande vitória de virada para cima da belga Elise Mertens, que começou melhor, mas não manteve o ritmo até o fim e viu a adversária se recuperar para fechar o jogo com parciais de 4/6, 6/4 e 6/4, depois de 2h51 de batalha.

Cabeça de chave 27, a norte-americana de 28 anos disputará pela terceira vez as quartas de final em um Grand Slam, algo que não faz desde 2020 em Roland Garros. Sua melhor campanha neste nível foi a semi no Melbourne Park três anos atrás. Collins espera agora pela vencedora da partida entre a romena Simona Halep e a francesa Alizé Cornet.

Atual 30 do mundo, Collins tem tudo para conseguir alcançar seu melhor ranking após o Australian Open. Ela está ganhando provisoriamente nove lugares na lista da WTA, subindo para o 21º posto, dos acima do 23º, sua melhor marca até então. Porém, a norte-americana ainda corre o risco de ser ultrapassada por mais quatro rivais dependendo dos resultados até o fim do torneio.

O começo de jogo foi favorável para a norte-americana, que venceu os três primeiros games, mas ela acabou perdendo um pouco a cabeça ao ter a quebra devolvida e a falta de concentração atrapalhou. Mertens aproveitou a oportunidade para anotar mais um break e então se segurou e salvou os três break-points que encarou até enfim fechar a primeira parcial.

No segundo set, Collins voltou a abrir 3/0 de cara e desta vez se manteve mais focada. A quebra devolvida pela belga no nono game, quando a rival sacava para empatar o jogo, não abalou a norte-americana, que em seguida novamente bateu o saque de Mertens e aí sim deixou tudo igual.

A partida seguiu equilibrada na terceira parcial, que foi definida no detalhe. Com uma quebra para cada lado, as duas chegaram empatadas no 4/4. Collins confirmou o saque no nono game e no décimo conseguiu pressionar Mertens, que salvou dois match-points com o serviço, mas no terceiro cometeu uma de suas nove duplas faltas e assim amargou a eliminação.

Comentários