Notícias | Dia a dia
Djokovic tem um grande dilema, avalia Toni Nadal
19/01/2022 às 09h14

Madri (Espanha) - Embora tenha evitado se posicionar contra ou a favor da ausência de Novak Djokovic neste Australian Open, o técnico espanhol Toni Nadal, que hoje integra o time de Felix Aliassime, acredita que o número 1 do mundo precisará mudar sua postura diante da vacinação contra o coronavírus para ter uma temporada normal a partir de agora.

"Fiquei surpreso como essa disputa foi tão longe", afirmou o treinador à rádio espanhola Onda Cero. "Está claro que Novak poderia ter feito as coisas de outra maneira. Havia a necessidade de estar vacinado para jogar na Austrália ou ter uma exceção médica", argumentou.

"Todos os torneios do circuito gostariam de ter um jogador como Novak em suas quadras, um dos maiores da história. Esse debate sobre a vacina existe, mas a ATP já solicitou diversas vezes que todos se vacinem. Os outros dois que não quiseram fazer isso, sequer foram à Austrália", referindo-se a Pierre Herbert e Tennys Sandgren.

"Claro que Novak pode ter sua convicção sobre as vacinas, mas chega um momento em que você precisa repensar. Se Roland Garros também barrar os não vacinados, Nole terá um grande problema. Quem sabe a pandemia passe mais rápido e as coisas voltem ao normal",

Sobre o sobrinho Rafael, Toni escapou da pergunta sobre a chance de um bicampeonato na Austrália, 13 anos depois. "Ele tem muita determinação, mas nem sempre as coisas saem bem. Ganhar os Slam é o que o motivo a continuar, mas sua vida não vai mudar se ele tiver um torneio a mais que Novak ou Roger (Federer). Já foi incrível chegar aos 20 troféus".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva