Notícias | Dia a dia
Vitórias e alto nível dão muita confiança a Badosa
15/01/2022 às 16h00

Badosa venceu cinco jogos seguidos na campanha para o título em Sydney

Foto: Divulgação

Sydney (Austrália) - Campeã do WTA 500 de Sydney neste sábado, a espanhola Paula Badosa chegará confiante para o Australian Open, que começa na próxima segunda-feira. A espanhola de 24 anos emendou uma sequência de cinco vitórias durante a semana, superando na final a tcheca Barbora Krejcikova, atual campeã de Roland Garros. Ela agora tenta se recuperar a tempo para a estreia no primeiro Grand Slam do ano, que será diante da anfitriã Ajla Tomljanovic. Badosa chegou a vencer Tomljanovic na campanha para o título recém-conquistado.

"É claro que ganhar o título me dá muita confiança, especialmente pelo nível que eu joguei nesta semana", disse Badosa após a vitória por 6/3, 4/6 e 7/6 (7-4) contra Krejcikova. Ela conquistou seu terceiro título de WTA. "Claro que estou cansada, já estreio na segunda-feira e vou ter que viajar para Melhourne esta noite, então vamos ver como eu me recupero. Mas vou tentar dar o meu melhor lá. Estou jogando em alto nível e muito ansiosa para o torneio".

O equilíbrio da final de Sydney foi constante, especialmente durante o terceiro set. Após uma quebra para cada lado no início, as sacadoras prevaleceram sem enfrentar novos break-points. Foi uma parcial de pontos curtos, quase sempre definidos no saque, e games muito rápidos. O equilíbrio permanecia nos primeiros pontos do tiebreak decisivo até que a tcheca cometesse dois erros seguidos, permitindo à espanhola abrir 5-2 e administrar a vantagem.

"O jogo foi decidido nos detalhes. Talvez por um winner que eu acertei, ou saque, ou mesmo uma bola que ela tenha errado. Às vezes, nesse tipo de jogo, um ponto ou dois fazem muita diferença. Tive a mesma experiência na final de Indian Wells do ano passado. Estou muito feliz por ter vencido. Acho que o bom é que joguei em alto nível e lutei até o fim", explicou a atual número 9 do mundo, que deve assumir a sexta posição do ranking na próxima segunda-feira.

Badosa manteve seu perfeito retrospecto nos confrontos contra Krejcikova, agora liderando por 3 a 0, mas diz que o histórico positivo não é sinônimo de jogo fácil ou de encaixe de estilos muito favorável. "Não sei se há algo especial. Eu apenas tento jogar o meu jogo e ser agressiva. Ela também é uma jogadora muito agressiva e abre muito bem a quadra. É muito talentosa. Tentei sacar bem e aproveitar minhas oportunidades. Bem, no momento, o confronto direto está 3 a 0, mas com ela nunca se sabe e sempre será uma partida difícil. Ela é uma jogadora incrível.

Admiração e amizade com Krejcikova

A espanhola também falou sobre sua admiração por Krejcikova e de sua amizade com a atual campeã de Roland Garros. As jogadoras se abraçaram após a partida. "Eu acho que ela é uma jogadora incrível e uma excelente pessoa. Eu realmente gosto quando as pessoas são muito boas jogadoras, mas também são muito humildes e são normais. Ela é uma dessas jogadoras. Quando joguei contra ela em Indian Wells, disse que ela é uma das minhas tenistas favoritas, porque é muito talentosa e é muito bonito vê-la jogar".

"Na rede, ela me disse que eu fiz uma partida incrível. Demos tudo lá. Desejamos o melhor uma à outra na temporada e para a próxima semana. Como eu disse na cerimônia de premiação, entramos no top 100 no mesmo ano e quase a mesma semana. Então é muito bom estarmos agora no top 10 e disputando uma final. Espero que possamos jogar muito mais, porque é muito bom jogar contra ela".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva