Notícias | Dia a dia | Australian Open
Zverev: 'ATP não nos consultou sobre documentário'
15/01/2022 às 05h32

Zverev também comentou o caso de Djokovic e criticou o formato de disputa da ATP Cup

Foto: Arquivo
Diego Diegues
Especial para TenisBrasil

Melbourne (Austrália) - Ainda em busca de seu primeiro título de Grand Slam, Alexander Zverev participou do dia de entrevistas coletivas neste sábado em Melbourne, a dois dias do início do Australian Open. O alemão não falou muito sobre a sua preparação para o torneio, uma vez que o foco das perguntas ficou sobre o que tem acontecido fora das quadras.

Zverev, por exemplo, foi perguntado sobre o anúncio de uma série de documentários sobre tênis a ser produzida durante o ano para a Netflix. Apesar de achar a ideia interessante para promover o esporte e aumentar o interesse dos fãs com relação ao tênis, o número 3 do mundo ficou desapontado por ninguém da empresa ou da ATP terem entrado em contato com ele ou nenhum outro jogador. A nova parceria também pode atrapalhar um possível documentário que o alemão está fazendo sobre sua carreira.

"Eu já comecei uma filmagem com uma outra empresa de streaming (não revelou o nome), e por isso era algo que gostaria de ter sido comentado conosco. Mas no geral, acho que é uma excelente ideia para o público, saber um pouco mais sobre o vestiário e os dramas ao redor do circuito”, disse.

O alemão de 24 anos também foi pego de surpresa, quando o assessor de imprensa do torneio disse ao alemão que as gravações já teriam começado. "Já começaram (perguntou Zverev ao assessor)? Eu não sabia. Não fui informado. Mas enfim, acho interessante saber o quanto a Netflix irá mostrar, ainda que esteja chateado com a falta de comunicação, espero que seja uma boa oportunidade para crescimento do esporte".

Amigo próximo de Novak Djokovic, Zverev não fugiu do assunto e deu sua opinião sobre a saga do sérvio que ainda está em disputa judicial para tentar jogar na Austrália. "Acredito que ele continua sendo uma lenda do esporte, e um dos melhores da sua geração. Seus títulos não serão retirados e sua história não será apagada. Acho que independente de tudo, sua legacia continuará", afirmou o alemão.

Quando perguntado se havia conversado ou tido algum contato com o número 1 do mundo, Zverev foi curto em sua resposta. "Seu telefone está desligado, então não tenho contato com ele no momento. Estou também focado na disputa do torneio. Só acho que se não fosse o nome dele (Djokovic) envolvido, nós não teríamos esse drama todo e essa repercussão negativa".

Zverev também criticou o formato da ATP Cup, realizada em Sydney, na semana passada. Ele lembra que entrou em quadra para o confronto entre Alemanha e Canadá, já sem nenhuma chance de classificação para as fase final. "Joguei algumas boas partidas, mas o confronto contra Canadá foi bem difícil de ser jogado, porque já não tínhamos mais chances no torneio. Então na minha cabeça, eu nem queria estar lá, ou tentava achar um motivo para manter minha cabeça no jogo".

Comentários