Notícias | Dia a dia
Murray luta por mais de 3h e arranca virada heroica
12/01/2022 às 10h18

Murray agora enfrentará Goffin nas quartas de final em Sydney

Foto: Divulgação

Sydney (Austrália) - Em seu segundo compromisso pelo ATP 250 de Sydney, Andy Murray teve que lutar muito, mas conseguiu uma vitória expressiva para garantir seu lugar nas quartas de final do torneio. O britânico superou o georgiano Nikoloz Basilashvili, cabeça 2 do evento e número 23 do mundo, em uma batalha com 3h13 de duração e parciais de 6/7 (4-7), 7/6 (7-3) e 6/3.

Convidado para o torneio e atual 135º do ranking, Murray enfrenta nas quartas o belga David Goffin, que derrotou o norte-americano Denis Kudla por 6/2 e 6/3. O ex-número 1 do mundo venceu todos os seis confrontos que fez contra Goffin, 45º colocado, pelo circuito profissional.

A vitória desta quarta-feira foi a segunda de Murray na temporada, que vinha de uma tranquila estreia contra o norueguês Viktor Durasovic. Além disso, o britânico mantém o perfeito retrospecto contra Basilashvili no circuito. No ano passado, ele também havia vencido o georgiano na grama de Wimbledon.

Britânico teve boa vantagem nos dois primeiros sets, mas jogou tiebreaks
Apesar de ter escapado de um 15-40 logo no game de abertura, Murray teve um bom início de partida, exercendo pressão constante sobre o saque do adversário. Ele precisou de seis break-points até conseguir a primeira quebra da partida para fazer 3/1 no placar, chegando a liderar por 5/2. Basilashvili confirmou o serviço no oitavo game, devolveu a quebra na sequência, e ainda salvou um set-point quando perdia por 5/4, antes de forçar o tiebreak e vencer a parcial. O georgiano fez 23 a 7 em winners e 27 a 17 em erros não-forçados.

O roteiro do segundo set foi parecido, já que novamente Murray foi o primeiro a quebrar e a abrir vantagem. O ex-número 1 do mundo aproveitou o primeiro break-point que teve e salvou outros três para liderar o placar por 5/3. Sacando para fechar a parcial, perdeu três set-points, um deles com uma dupla-falta e teve seu serviço quebrado.

Pouco depois, Basilashvili fez um ótimo game de saque para virar o placar para 6/5. Pressionado, Murray jogou muito bem, ele não teve o serviço ameaçado durante o tiebreak. Ele contou com dois erros de forehand do rival, que saíram por muito pouco, para empatar a partida. Novamente, Basilashvili era o jogador mais agressivo em quadra, liderando a estatística de winners por 27 a 9 e a de erros não-forçados por 28 a 9.

Murray aproveitou o bom momento no jogo e também foi o primeiro a quebrar no set decisivo, abrindo 3/0 no placar. Basilashvili escapou de break-points no quarto game, que poderia ser crucial. Mas apesar das oportunidades perdidas, o britânico conseguia sustentar a vantagem, apostando em um jogo firme do fundo de quadra e arriscando nas devoluções. Ele escapou de um game longo no 3/1, com dois aces seguidos e passou ainda mais aperto quando sacava para o jogo e salvou um break-point antes de consolidar sua grande vitória.

Confira as estatísticas da partida
Basilashvili terminou a partida com número bem maior de winners, 63 contra 26 de Murray. Mas o britânico cometeu apenas 26 erros não-forçados contra 67 do rival. O ex-número 1 do mundo fez mais aces, 8 a 6, e conseguiu três quebras em doze break-points criados. Já o georgiano teve nove oportunidades de quebra e aproveitou apenas duas.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva