Notícias | Dia a dia
'A Tennis Australia nos enganou', dispara Voracova
08/01/2022 às 03h05

Melbourne (Austrália) - Outra que teve o visto para entrar na Austrália cancelado, mesmo tendo conseguido antes entrar no país e até jogado uma partida de duplas no WTA 250 de Melbourne 2, a tcheca Renata Voracova foi parar no mesmo hotel do sérvio Novak Djokovic, mas decidiu não lutar para permanecer por lá e irá retornar a seu país em breve.

Em entrevista à imprensa tcheca, a tenista de 38 anos não poupou a organização do Australian Open. “Fiz tudo o que me pediram. Aparentemente, a Tennis Australia nos enganou, o que é muito chato. Eu queria me concentrar no tênis, não em vistos ou quarentena. É muito estranho que pude estar aqui por uma semana e até joguei uma partida”, disse Voracova para o Indes.

“Já se passaram dois dias inteiros que não fiz nada além de enviar e-mails para os advogados, Tennis Australia e a equipe encarregada dos vistos. Passei várias horas no interrogatório que tive. Não gostaria de passar por algo assim novamente. Lembrando que não tenho certeza de que a decisão será revogada. Eu precisaria pedir outros vistos e esperar uma semana fechada em um hotel”, falou a tcheca.

+ Tennis Australia se defende e nega informação errada
+ Especialista revela lacuna que pode salvar Djokovic

Voracova explicou sua versão de como obteve a isenção médica. “Tive Covid antes do natal e algumas indicações médicas. Por isso cumpri todos os requisitos da ATAGI. Olharam os meus documentos com atenção e não apontaram problemas. O serviço de fronteira me liberou imediatamente e permitiu a minha entrada no país sem nenhum problema”, contou a tenista.

Sobre o processo de prisão e o fim de sua liberdade em Melbourne, ela contou como encarou a situação. “Não agiram vulgarmente ou grosseiramente, mas algumas práticas com quem está em quarentena não são agradáveis. Você tem que relatar tudo. Eu me senti um pouco como em uma prisão. O pior foi quando cancelaram meu visto, até meu advogado disse que tinha todas as confirmações necessárias".

+ Sérvia exige que a Austrália mude Djokovic de hotel
+ Ministra francesa garante Djokovic em Roland Garros

A tcheca também falou sobre o hotel no qual está hospedada, o mesmo de Djokovic, e garantiu não ter problemas. “Aqui as condições são comuns, como num hotel normal. Os seguranças estão por todo o lado, até debaixo das janelas, devem pensar que possa pular e correr, eu não sei”, falou Voracova, que deixou sua mensagem para o número 1 do mundo.

"Espero que Djokovic tenha sucesso no julgamento de segunda-feira. Mas, no meu caso, tudo levaria mais alguns dias. Não quero me envolver em uma luta política. Acho que os federais encontraram uma brecha no protocolo de Victoria por causa de Djokovic. Agora seus advogados também podem encontrar uma brecha nas regulamentações federais", finalizou a tcheca.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva