Notícias | Dia a dia
Swiatek derruba Azarenka e desafia Barty na semi
07/01/2022 às 08h37

Swiatek tenta defender seu título em Adelaide e encara a número 1 do mundo

Foto: Jimmie48/WTA

Adelaide (Austrália) - Atual campeã do WTA 500 de Adelaide, Iga Swiatek deu mais um passo em sua tentativa de defender o título e garantiu uma vaga na semifinal da competição. A número 9 do mundo superou nesta sexta-feira a ex- líder do ranking Victoria Azarenka, 27ª colocada, por 6/3, 2/6 e 6/1 em 1h57 de partida.

Swiatek agora encara a número 1 do mundo Ashleigh Barty na semifinal de sábado em Adelaide. A australiana venceu o único duelo anterior contra a polonesa, disputado no WTA 1000 de Madri do ano passado. "Eu amo a atmosfera aqui. Temos muitos poloneses aqui torcendo por mim, eu me sinto em casa. Isso é muito especial", disse Swiatek, na entrevista em quadra. "Será um grande jogo. Posso jogar sem tantas expectativas contra a Ash, ela é uma grande jogadora. Não sei se a torcida estará contra mim, porque temos muitos poloneses aqui também".

Durante o primeiro set contra Azarenka, Swiatek conseguiu controlar as ações do fundo de quadra, sendo mais agressiva que a bielorrussa, e conseguindo duas quebras de saque. A reação de Azarenka veio com o segundo set muito sólido. A ex-número 1 reduziu seu número de erros em relação à primeira parcial, de 14 para apenas 4, e também já conseguia definir mais pontos com o forehand, subindo o número de winners com o fundamento de três para nove. Além disso, sacou muito bem e perdeu apenas cinco pontos em seu serviço na parcial.

O terceiro set já começou com uma quebra a favor de Swiatek, que encaixou uma sequência de ótimas devoluções. A parcial decisiva tinha games longos, mas a polonesa era quem prevalecia nos momentos decisivos. Na reta final do jogo, Azarenka já sinalizava um desgaste físico. E pouco depois, revelou ter uma lesão na coxa direita, que a tirou também da semifinal de duplas. Swiatek dominou o set decisivo e definiu a vitória. A polonesa terminou o jogo com 10 winners de forehand, 17 com o backhand e 28 erros. Ela criou 11 break-points e conseguiu cinco quebras.

"Eu já havia jogado contra ela no US Open e sabia que seria um jogo duro. O mais importante para mim foi não deixá-la entrar no jogo, acho que pequei um pouco nessa parte durante o segundo set. Eu me estressei um pouco. E quando você enfrenta jogadoras experientes, elas aproveitam cada oportunidade que aparece. Estou muito feliz por ter conseguido voltar para o jogo no terceiro set, porque isso me deu confiança", avaliou Swiatek, que havia perdido para Azarenka no US Open de 2020.

Rybakina e Doi na outra semifinal
A outra semifinal em Adelaide será entre a cazaque Elena Rybakina e a japonesa Misaki Doi. Sétima cabeça de chave do torneio e número 14 do mundo, Rybakina venceu a norte-americana Shelby Rogers por 3/6, 6/3 e 6/2. Por sua vez, Doi é apenas a 105ª do ranking e passou pela eslovena Kaja Juvan por 6/3, 4/6 e 7/6 (7-5). A japonesa levou a melhor no único duelo anterior contra Rybakina, no saibro de Bastad em 2019.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva