Notícias | Dia a dia
Diretor diz que foram 26 pedidos de isenção médica
04/01/2022 às 23h11

Melbourne (Austrália) - Após a polêmica envolvendo a liberação do sérvio Novak Djokovic, o diretor do torneio do Australian Open revelou que foram 26 as solicitações de isenção médica feitas por tenistas e comissão técnica, mas apenas “um punhado” foi concedido, sem entrar em números exatos. Craig Tiley justificou a medida dizendo que a isenção foi concedida por dois painéis médicos independentes por meio de um processo de revisão cega.

Ainda não foram revelados os motivos exatos, mas Tiley garante que todos os pedidos foram avaliados de acordo com as diretrizes do grupo consultivo de vacinas do governo federal, o Grupo Consultivo Técnico Australiano sobre Imunização (ATAGI). “Os motivos são os mesmos de que qualquer pessoa pode obter uma isenção médica, qualquer australiano que volte para casa ou um viajante internacional”, disse ao Nine's Today.

“Há vários motivos pelos quais eles não podem ser vacinados. A ATAGI definiu diretrizes muito claras que devem ser seguidas para que você seja adicionado ao Registro de Imunização Australiano, e se você for adicionado a esse registro, você será isento de vacinação e pode entrar na Austrália. Para os tenistas o processo foi além, pois passaram por um painel extra de especialistas”, acrescentou o dirigente do primeiro Grand Slam do ano.

+ Veja motivos para uma isenção da vacina na Austrália
+ Herbert: 'Não gostaria de estar no lugar de Djokovic'

A Tennis Australia afirma não ter recebido “informações médicas pessoais” que permitiram a Djokovic obter uma isenção de vacina para entrar no país para o Aberto da Austrália. Questionado se o número 1 do mundo precisava revelar o motivo de sua liberação, Tiley disse que "em última análise, depende de Novak".

“Não estamos em posição de divulgar informações médicas privadas, informações pessoais no que se refere à condição de alguém. Neste caso, foi uma conversa que ocorreu entre Novak e o painel. Em última análise, é a decisão dos especialistas médicos e nós seguimos isso de acordo. A ATAGI estabeleceu diretrizes muito claras para todos nós que viemos para a Austrália e que devemos seguir”, encerrou Tiley.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva