Notícias | Dia a dia
AO prepara grande despedida para ídolo paralímpico
26/12/2021 às 09h27

Dylan Alcott tem 15 títulos de Grand Slam e encerrará a carreira em 2022

Foto: Tennis Australia

Melbourne (Austrália) - A edição de 2022 do Australian Open vai marcar o fim da carreira profissional de Dylan Alcott, um ídolo nacional do tênis em cadeira de rodas, com 15 títulos de Grand Slam em simples e mais oito nas duplas, além de seis medalhas em Jogos Paralímpicos (quatro no tênis e mais duas no basquete). Em 2021, Alcott conquistou o raro Golden Slam na modalidade Quad, sendo campeão em todos os principais torneios da temporada. Por isso, a organização do Grand Slam australiano prepara uma grande festa de despedida.

A final do Quad, que pode ser o último jogo de Alcott como tenista profissional, foi marcada para a Rod Laver Arena, principal quadra do Australian Open, no dia 27 de janeiro. Será o segundo jogo de uma rodada que começará com uma das semifinais de duplas masculinas. No mesmo dia, porém na sessão noturna, acontecerão as duas semifinais femininas de simples, enquanto as semis masculinas foram marcadas para sexta-feira.

"Se alguém dissesse há alguns anos que o tênis em cadeira de rodas estaria entre os ingressos mais disputados do torneio, você acreditaria?", vibrou Alcott, de 31 anos. "É simplesmente incrível. Eu assisto aos comerciais de TV e eles mostram Nadal, Barty e Alcott. É uma coisa normal. Este lugar, o Australian Open, deu o tom para todos os outros Grand Slam e para todos os outros esportes. E pudemos ver isso nas Paraolimpíadas. Isso mudou o jogo".

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Australian Open (@australianopen)

O Australian Open foi o primeiro Grand Slam a programar uma final do tênis em cadeira de rodas para uma quadra central, isso aconteceu em 2017, na Rod Laver Arena. Desde então, as finais da modalidade sempre foram no horário nobre e transmitidas ao vivo pela TV australiana e tornaram-se um destaque do torneio. No início deste ano, o AO também foi o primeiro Grand Slam a expandir a chave dos cadeirantes para um evento eliminatório com oito jogadores.

"O torneio de tênis em cadeira de rodas no Australian Open se tornou imperdível e isso se deve às incríveis performances de nosso próprio Dylan Alcott, que apresentou o evento aos fãs de todo o mundo e espera encerrar sua carreira em alta no AO em 2022'', disse o diretor do torneio, Craig Tiley. Ele promete ingressos a partir de 29 dólares australianos para a final. "O evento de Dylan começa no domingo, 23 de janeiro, e esperamos que grandes multidões compareçam desde sua partida de estreia".

"O Australian Open é um lugar muito especial para mim. De jeito nenhum eu poderia terminar minha carreira no US Open há alguns meses, porque o US Open não é minha casa. A minha casa é aqui", explica o heptacampeão do torneio. "O tênis e este torneio mudaram a minha vida. Devo tudo a isso e não há maneira melhor do que terminar na minha cidade natal na frente de grandes multidões depois do ano que tivemos. Vai ser incrível! Tudo o que quero fazer no futuro é deixar o esporte paralímpico em uma situação melhor para a próxima geração de atletas".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva