Notícias | Dia a dia
Veja motivos para uma isenção da vacina na Austrália
23/12/2021 às 09h54

Melbourne (Austrália) - Todos os viajantes internacionais que vão para a Austrália devem demonstrar que estão totalmente vacinados ou que têm uma contraindicação médica para as vacinas Covid-19 e como já foi reforçado várias vezes, os tenistas não receberão tratamento especial para a disputa do Australian Open.

O caso do sérvio Novak Djokovic, grande crítico da vacinação, segue agitando o noticiário, já que o atual número 1 do mundo ainda não revelou se foi imunizado e nem como pretende disputar os torneios australianos, uma vez que está inscrito tanto para o Australian Open quanto para a ATP Cup.

Segundo informa o Sydney Morning Herald, quando fizerem o check-in para o voo de partida, os tenistas terão que comprovar a vacinação ou indicar o motivo para não tê-la tomado. O Grupo Consultivo Técnico Australiano sobre Imunização emitiu no mês passado novas diretrizes sobre as principais condições médicas agudas que garantem uma isenção médica temporária.

Os motivos válidos para uma isenção temporária são os seguintes:

Para vacina de RNA contra Covid-19:

- Doença cardíaca inflamatória nos últimos três meses, por exemplo, miocardite ou pericardite; febre reumática aguda ou doença cardíaca reumática aguda (ou seja, com inflamação miocárdica ativa); ou insuficiência cardíaca descompensada aguda.

Para todas as vacinas contra Covid-19:

- Condição médica aguda importante (por exemplo, submetido a uma grande cirurgia ou internação hospitalar devido a uma doença grave). Normalmente, essas condições são limitadas no tempo (ou o tratamento médico para elas é limitado no tempo).

- Infecção por SARS-CoV-2 confirmada por PCR, em que a vacinação pode ser adiada até seis meses após a infecção. A vacinação deve ser adiada por 90 dias em pessoas que receberam terapia com anticorpo monoclonal anti-SARS-CoV-2 ou plasma convalescente.

- Qualquer evento adverso sério atribuído a uma dose anterior de uma vacina Covid-19, sem outra causa identificada e sem vacina alternativa aceitável disponível. Por exemplo, uma pessoa com menos de 60 anos, contraindicada para receber a vacina Pfizer e na qual os riscos não superam os benefícios para o recebimento da vacina AstraZeneca, é elegível para uma isenção temporária.

- Se a pessoa representa um risco para si mesma ou para outras pessoas durante o processo de vacinação, ela pode justificar uma isenção temporária da vacina. Isso pode incluir uma variedade de indivíduos com transtornos mentais ou de desenvolvimento subjacentes.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva