Notícias | Dia a dia
Dimitrov ainda sonha em vencer um Grand Slam
17/12/2021 às 10h49

Sófia (Bulgária) - Apontado como uma das promessas de sua geração, o búlgaro Grigor Dimitrov já conquistou alguns títulos importantes, com destaque para o ATP Finals e o Masters 1000 de Cincinnati, ambos em 2017, mas nos Grand Slam chegou apenas em três semifinais: Wimbledon (2014), Australian Open (2017) e no US Open (2019).

O tenista de 30 anos acredita que ainda possa fazer bonito nos principais torneios do circuito. Questionado sobre seus principais objetivos, Dimitrov foi direto ao ponto. "Eles foram mudando ao longo dos anos. Agora é vencer um Grand Slam, é claro. É puramente isso”, afirmou o atual número 28 do mundo em entrevista ao Eurosport.

“No começo, queria chegar ao topo e ganhar um certo torneio, mas você sobe na escada de uma forma muito diferente e uma vez que você esteve tão perto do objetivo final, é sempre isso que vai te assombrar depois. Para mim, eu diria que essa é a última peça do quebra-cabeça”, complementou o búlgro.

Dimitrov garantiu dar importância a todos os torneios que disputa, mas reforça que o foco é tentar buscar um Slam. “Não disputaria um torneio apenas para jogar, mas um Grand Slam é como sua própria aprovação. Nunca quis ver as coisas dessa forma, porque sinto que não é uma maneira legal de tratar a si mesmo, mas também é algo que ainda mantém o fogo aceso em mim”.

Embora esteja bem abaixo de seu melhor ranking (já foi número 3 do mundo), ele diz que está se sentindo melhor e jogando melhor e aposta no retorno ao melhor tênis. “Já fazia um tempo que eu conseguia vencer partidas difíceis, uma após a outra. De repente, meu corpo se sentiu bem, e já faz um tempo que isso não acontecia”, comentou Dimitrov, que em 2021 teve duas vitórias em cinco duelos contra top 10.

Uma de suas vitórias mais marcantes no ano foi sobre o número 2 do mundo Daniil Medvedev em seu caminho para chegar às semifinais em Indian Wells. "Acho que mostrei minha força naquela partida, perdi um set e estava duas quebras atrás, mas mesmo assim consegui encontrar a calma que realmente precisava para eu começar a pensar com clareza novamente”, lembrou Dimitrov.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva