Notícias | Dia a dia
Juvenis brasileiros se despedem do Orange Bowl
07/12/2021 às 19h18

Luana Avelar, de 18 anos, chegou a vencer dois jogos no quali do Orange Bowl

Foto: Arquivo

Plantation (EUA) - A participação brasileira no Orange Bowl, tradicional torneio ITF JA, que vale 500 pontos no ranking mundial juvenil, chegou ao fim na última segunda-feira, data da última rodada do qualificatório nas quadras de har-tru (saibro verde) de Plantation, na Flórida.

A melhor campanha do país foi de Luana Avelar, que chegou a vencer dois jogos no quali, mas não conseguiu avançar à chave principal. Segundo a organização do torneio, ela precisaria de seis desistências para entrar como lucky-loser.

Avelar, de 18 anos e 418ª do ranking, havia vencido duas norte-americanas, Ginger Foster por 6/1 e 6/2 e Victoria Sasinka por 5/7, 6/3 e 10-6. Após os jogos do final de semana, ela perdeu na segunda-feira para a marroquina Yasmine Kabbaj por 6/4 e 7/5.

Três brasileiros tentaram o quali masculino. Pedro Almeida Melli perdeu para o norte-americano Elias Shokry por 6/2 e 6/1, Felipe Biscaro foi superado pelo também anfitrião Ellis Short por 6/1 e 6/2, já Guilherme Ramirez perdeu por duplo 6/0 para o atleta da casa Preston Stearns.

Não há representantes brasileiros nas chaves de duplas do torneio.

Torneio já revelou grandes nomes
A lista de grandes nomes a vencer o Orange Bowl conta com Chris Evert, Bjorn Borg, Jim Courier, Ivan Lendl, Gabriela Sabatini, Roger Federer, Andy Roddick, Caroline Wozniacki, Dominic Thiem, Bianca Andreescu, Sofia Kenin e Coco Gauff.

O tênis brasileiro tem cinco títulos na história na competição. Os três primeiros foram no final da década de 1950, com Carlos Fernandes em 1956, Maria Esther Bueno em 1957 e Ronald Barnes em 1958. Além deles, Thomaz Koch foi campeão em 1963, enquanto Fernando Meligeni venceu em 1989.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva