Notícias | Dia a dia
Tênis chinês está indignado com retirada de torneios
02/12/2021 às 08h52

Pequim (China) - Um dia após ver a WTA decidir suspender todos os torneios no país, a Associação Chinesa de Tênis (CTA) rebateu a entidade que comanda o circuito feminino. Nesta quinta-feira, segundo informa o Global Daily Times, os chineses prepararam um comunicado em que criticam a decisão da WTA, alegando que esta “se baseia em informação fictícia”.

O comunicado da CTA não está em seu site e, assim como todas as informações relacionadas ao caso de Shuai Peng, que acusou um ex-funcionário do governo de abuso sexual, continuam sendo censuradas na mídia e nas redes sociais chinesas.

Porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, Wang Wenbin, que em coletivas anteriores havia rejeitado as perguntas sobre o caso como "não sendo uma questão diplomática", limitou-se a comentar que "a China se opõe à politização do esporte". Recentemente, outro porta-voz do ministério, Zhao Lijian, destacou que a tenista já havia aparecido em alguns eventos públicos e que seu caso não deveria ser politizado.

A decisão da WTA de suspender os eventos chineses foi o capítulo mais recente da história envolvendo a entidade que comanda o circuito feminino e os chineses desde a eclosão do caso de Peng. A WTA não se contentou apenas com a prova de vida da tenista e pediu investigações mais completas sobre o ocorrido. Seu presidente Steve Simon inclusive já disse acreditar que a chinesa não esteja se comunicando livremente.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva