Notícias | Dia a dia
União Europeia exige prova de que Peng está segura
30/11/2021 às 17h15

Raras aparições públicas de Peng foram divulgadas pela imprensa estatal chinesa

Foto: Arquivo

Bruxelas (Bélgica) - Apesar das recentes aparições públicas de Shuai Peng, divulgadas pela mídia estatal chinesa, e da recente conversa que a tenista teve com Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional, as condições de segurança da jogadora ainda são questionadas por entidades internacionais.

Isso ocorre especialmente porque a WTA ainda não teve a oportunidade de manter contato com Peng desde que ela manifestou nas redes sociais denunciando um caso de assédio sexual contra Zhang Gaoli, ex-integrante do alto escalão do governo chinês. Nesta terça-feria, foi a vez de a União Europeia se manifestar sobre o caso.

"A União Europeia se junta às crescentes demandas internacionais, incluindo de profissionais do esporte, por garantias de que Peng está livre e não está sob ameaça. Nesse espírito, pedimos ao governo chinês que forneça provas verificáveis ​​da segurança, do bem-estar e do paradeiro da tenista", diz a nota divulgada nesta terça-feira.

"A União Europeia cobra das autoridades chinesas uma investigação completa, justa e transparente sobre suas alegações de agressão sexual", seguiu o comunicado oficial. "A entidade se opõe veementemente ao uso da prática de desaparecimento forçado e detenção arbitrária e exorta a China a cumprir as suas obrigações em matéria de direitos humanos ao abrigo do direito nacional e internacional".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva