Notícias | Dia a dia
Meligeni vence em Brasília, Heide e Pucinelli caem
23/11/2021 às 18h01

Meligeni tem a missão de defender 80 pontos na ATP nesta semana

Foto: Luiz Candido/CBT

Brasília (DF) - No encontro entre dois brasileiros na rodada desta terça-feira, Felipe Meligeni levou a melhor sobre Pedro Sakamoto e estreou com vitória no Aberto da República, torneio de nível challenger disputado em Brasília. Meligeni liderava o placar por 4/6, 6/3 e 2/0 antes de o rival abandonar a quadra após 1h40 de partida. Sakamoto justificou a desistência por lesão nas costas.

Aos 23 anos, Felipe Meligeni é o atual 180º do ranking, duas posições abaixo da marca ocupada na semana passada. Mas ele tem a missão de defender 80 pontos na ATP nesta semana, referentes ao título do challenger de São Paulo do ano passado. Ele já mantém sete desses pontos por ter vencido a estreia. Seu próximo rival é o argentino Juan Ignacio Londero, cabeça 8.

“Foi um jogo complicado, comecei o primeiro set com dificuldade em colocar a bola na quadra. Demorei um pouco para me acostumar, mas no segundo set aumentei a intensidade e a partir daí comecei a me sentir melhor. No início do terceiro set, ele (Sakamoto) sentiu as costas e teve que abandonar. Ninguém gosta de ganhar desse jeito. Sou amigo do Saka e venho acompanhando a lesão dele. Espero que ele se recupere o quanto antes para voltar a jogar em alto nível”, comentou Meligeni.

Ainda nesta terça-feira, o jovem paulista Matheus Pucinelli não passou da rodada de estreia em Brasília. O jogador de 20 anos e 270º do ranking permitiu a virada ao argentino Genaro Olivieri, 349º colocado, com parciais de 2/6, 6/2 e 6/4 em 2h11 de partida. Olivieri terá um confronto argentino contra o cabeça 4 Francisco Cerundolo.

Pucinelli tinha 23 pontos a defender nessa semana, por uma semifinal de ITF no México em 2019 e quartas no challenger de São Paulo no ano passado. Por isso, deve perder em torno de 10 posições. Ainda assim, seu saldo é muito positivo ao longo da temporada, tendo iniciado o ano apenas no 679º lugar.

Outro nome da nova geração brasileira que se despediu na primeira fase foi o convidado Gustavo Heide, de 19 anos e 532º do ranking. Ele foi superado pelo argentino Hernan Casanova, 342º colocado, com parciais de 5/7, 6/1 e 7/5 em 2h10 de jogo. Heide está com o melhor ranking da carreira, depois de ter obtido sua primeira vitória em challenger na semana passada, em Campinas. Vencedor de três títulos de ITF este ano, iniciou a temporada fora do top 1.000.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG