Notícias | Dia a dia
ONU e WTA não se contentam com aparição de Peng
23/11/2021 às 11h06

Conversa de Peng com o presidente do COI não foi suficiente para convencer que a chinesa está bem

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Ainda há muitas incógnitas que cercam o caso da chinesa Shuai Peng, que em 2 de novembro denunciou em uma rede social o ex-vice-premiê de seu país, Zhang Gaoli, de abuso sexual, mensagem que foi rapidamente apagada e silenciada pelas autoridades do país. Nem mesmo a prova de vida dada em conversa com o Comitê Olímpico Internacional (COI) foi suficiente para algumas entidades.

O Escritório das Nações Unidas para os Direitos Humanos reiterou na terça-feira que devem ser investigadas "as sérias alegações de agressão sexual" divulgadas no início deste mês pela tenista. “O mais importante é que as autoridades chinesas garantam uma investigação transparente", disse em entrevista coletiva a porta-voz daquele escritório da ONU, Marta Hurtado.

Hurtado não quis comentar se a vídeo-chamada de Peng com o presidente do COI, Thomas Bach, é evidência suficiente para mostrar que a tenista está bem. A associação feminina de tênis (WTA) fez ligações para saber o paradeiro de Peng, ameaçando suspender seu relacionamento com a China, e permanece em dúvida sobre a situação da tenista, mesmo depois da conversa com o COI.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG