Notícias | Dia a dia
'Peng não pode sofrer intimidação', diz CEO da WTA
17/11/2021 às 17h27

Imprensa estatal chinesa divulgou carta atribuída à jogadora, mas conteúdo foi considerado suspeito

Foto: Arquivo

Pequim (China) - As notícias sobre o desaparecimento da jogadora chinesa Shuai Peng ganharam novos capítulos nesta quarta-feira. Ainda pela manhã, uma carta atribuída a ela foi divulgada pela imprensa estatal chinesa, mas o conteúdo foi considerado suspeito pela própria WTA. Horas depois, o CEO da entidade, Steve Simon, emitiu um comunicado oficial expressando sua preocupação com as condições de segurança da tenista de 35 anos. Ela está incomunicável depois de ter acusado um funcionário do alto escalão do governo de assédio sexual.

"A declaração divulgada hoje pela imprensa estatal chinesa sobre Shuai Peng apenas levanta minhas preocupações quanto à sua segurança e paradeiro. Tenho dificuldade em acreditar que Peng realmente escreveu o e-mail que recebemos ou que está sendo atribuído a ela", disse Simon. "Shuai Peng demonstrou uma coragem incrível ao descrever uma alegação de abuso sexual contra um ex-alto funcionário do governo chinês. A WTA e o resto do mundo precisam de uma prova independente e verificável de que ela está segura".

+ Osaka e Djokovic prestam apoio a Shuai Peng
+ WTA exige investigação sobre desaparecimento de Peng
+ Peng está desaparecida desde acusação de assédio

"Tentei repetidamente entrar em contato com ela por meio de várias formas de comunicação e não obtive sucesso", afirmou o dirigente. "Peng deve ter permissão para falar livremente, sem coerção ou intimidação de qualquer fonte. Sua denúncia de abuso sexual deve ser respeitada, investigada com total transparência e sem censura. As vozes das mulheres precisam ser ouvidas e respeitadas, não censuradas nem ditadas".

Imprensa oficial chinesa divulgou e-mail atribuído a Peng
Mais cedo a mídia estatal chinesa divulgou um e-mail que teria sido escrito por Peng, retirando as acusações de abuso sexual e criticando a postura da WTA no caso. "Olá a todos, aqui é Shuai Peng. Em relação às últimas notícias divulgadas no site oficial da WTA, o conteúdo não foi confirmado ou verificado por mim mesma e foi divulgado sem meu consentimento. As notícias desse comunicado, incluindo a alegação de abuso sexual, não são verdadeiras. Não estou desaparecida e nem insegura. Estou descansando em casa e está tudo bem. Obrigada novamente por se preocuparem comigo".

"Se a WTA publicar mais notícias sobre mim, verifiquem comigo e divulguem com meu consentimento. Como tenista profissional, agradeço a todos pela consideração. Espero promover o tênis chinês com todos vocês, se tiver a chance no futuro. Espero que o tênis chinês se torne cada vez melhor. Mais uma vez, obrigada por sua consideração", seguiu o comunicado emitido pela imprensa oficial do país.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG