Notícias | Dia a dia
Sacando bem, Kontaveit ainda não sofreu quebras
12/11/2021 às 22h11

Além de não ter sofrido quebras, Kontaveit só enfrentou três break-points no torneio

Foto: Akron WTA Finals
Mário Sérgio Cruz

Primeira jogadora a se classificar para a semifinal do WTA Finals, Anett Kontaveit tem se destacado por seu bom desempenho no saque durante o torneio. Em dois jogos pela competição, a estoniana ainda não teve o serviço quebrado e só enfrentou três break-points nesta semana. Cada vez mais adaptada às difíceis condições de jogo em Guadalajara, com mais de 1.500m de altitude, ela já passou pelas tchecas Barbora Krejcikova e Karolina Pliskova e está na liderança do grupo Teotihuacán.

"Acho que qualquer golpe aqui, a bola anda um pouco mais. O segredo é tentar se acostumar e jogar bem nos seus games de serviço e não dar pontos de graça, para tentar ficar o mais focada possível e colocar o máximo de saques possíveis", disse Kontaveit a TenisBrasil após a vitória sobre Pliskova por 6/4 e 6/0 nesta sexta-feira. "Achei que hoje que fiz uma partida muito boa e que foi muito importante ser o mais consistente possível. Demorou um pouco para me acostumar ao saque dela, mas senti que meu jogo estava ficando melhor conforme a partida continuava".

Esta foi a primeira vez que ela conseguiu superar Pliskova, depois de ter perdido os três duelos anteriores. "Eu não estava pensando no fato de ter perdido três vezes nas partidas anteriores. Acho que toda vez que você pisa na quadra, você tem uma nova oportunidade. O retrospecto realmente não importa. É um novo dia e você tem que vencer a jogadora que está enfrentando. É assim que eu abordo cada partida".

Em dois jogos na competição, Kontaveit já disparou 14 aces. Foram oito na estreia contra Krejcikova e mais seis diante de Pliskova. Quando colocou o primeiro serviço em quadra, venceu 84% dos pontos no torneio. Ela só perdeu nove dos 56 pontos jogados com o primeiro saque em seus dois primeiros jogos no Finals. Além disso, elevou nesta sexta-feira seu percentual de primeiro saque na quadra, de 45,8% para 63%, algo que ela já pretendia fazer após a estreia.

"O jogo é bem rápido aqui, então era importante colocar o primeiro saque. Eu gostaria de ter jogado mais com o primeiro saque. Mas quando o saque entrava, consegui ganhar muitos pontos, o que acho muito importante hoje", disse a estoniana a TenisBrasil, quando derrotou Krejcikova por 6/3 e 6/4 na última quarta-feira. "Eu estava tentando colocar o máximo possível de bolas para em quadra. Acho que consegui ganhar muitos pontos nos meus primeiros saques quando eles realmente entraram".

Invicta há 12 partidas e com 28 vitórias nas últimas 30 que disputou, Kontaveit ter feito poucas mudanças em seu estilo de jogo, mas que a confiança tem sido um fator determinante. "Não mudei nada técnico, pelo que eu sei (sorrindo). Eu acho que o mais importante foi confiar um pouco mais nos meus golpes, ser agressiva, mas jogar com algumas margens. Acho que isso tem sido muito importante. Quero permanecer agressiva e estar no comando dos pontos sempre que possível. Mas quando não for possível, quero apenas ficar nos ralis e ser o mais consistente possível".

Antes de atuar pela semifinal do torneio, Kontaveit ainda terá seu terceiro jogo pela fase de grupos em Guadalajara. Ela enfrenta a espanhola Garbiñe Muguruza, contra quem tem duas vitórias e duas derrotas no circuito. Apesar de já estar classificada para a próxima fase, a preparação não muda. "Fisicamente eu me sinto muito bem. Estou realmente ansiosa para o próximo desafio. Todas as adversárias aqui são muito difíceis. Vou dar tudo de mim e lutar a cada ponto. Espero jogar de forma consistente fazer uma boa partida. Estou me divertindo muito na quadra e ansiosa para jogar no domingo".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva