Notícias | Dia a dia
Alcaraz: 'Quero ganhar um Grand Slam e ser nº 1'
12/11/2021 às 16h03

Turim (Itália) - Sensação da chave masculina do US Open deste ano, o espanhol Carlos Alcaraz, de 18 anos, alcançou as quartas de final e tornou-se o mais jovem a ir tão longe desde que o gaúcho Thomaz Koch obteve a mesma campanha em 1963. “Sou ambicioso e sempre quero mais. Não esperava por isso, mas pensando bem, acho que mereço estar aqui”, comentou Alcaraz na ocasião, antes de ter que abandonar na fase semifinal diante do canadense Felix Auger-Aliassime. “Tudo o que está acontecendo comigo é incrível, não esperava chegar tão longe na minha primeira vez em Nova York”, confessou.

Agora em 32º lugar no ranking mundial e disputando pela primeira vez o Next Gen Finals, o tenista de El Palmar, Múrcia, afirma que sonha em ganhar um Grand Slam e ser número 1 do mundo. “Estou pronto para atuar e conseguir bons resultados no circuito da ATP. Ele é treinado por um dos ídolos do tênis espanhol, Juan Carlos Ferrero. “Quando estou com Ferrero ou treino com Rafael Nadal, procuro sempre ouvir tudo o que me contam, é assim que se aprende coisas realmente positivas”, afirmou recentemente ao site da ATP. “Ele entra na quadra e acredita que pode vencer”, diz Ferrero. Eles se conheceram há uns quatro anos quando foi treinar em sua academia, a Equelite. “Fiquei em choque quando meus pais me disseram que Juan Carlos queria ser meu coach.”

Alcaraz acha seu estilo de jogo um pouco semelhante ao de Roger Federer, embora reconheça que tem muito a evoluir. “Sou agressivo o tempo todo, então meu estilo é mais parecido com o de Roger, embora deva melhorar o serviço”, observou o espanhol.

Seu primeiro ATP foi no Brasil, em fevereiro de 2020, quando disputou o Rio Open, um ATP 500, graças a um convite. “Para mim foi uma surpresa e uma experiência única”, declara no vídeo publicado nesta sexta-feira pea ATP. No Rio, ele estreou com uma dura vitória sobre o compatriota Albert Ramos-Vinolas em três sets, com dois tie-breaks, e caiu na rodada seguinte diante do argentino Federico Coria também em três equilibrados sets. Em agosto do ano passado, ganhou seu primeiro Challenger no saibro de Trieste, na Itália, foi vice em Cordenons, também na Itália, e ganhou em sequência os Challengers de Barcelona e Alicante. Em maio deste ano, conquistou o Challenger de Oeiras, em Portugal.

O primeiro título de ATP veio em Umag, na Croácia, em julho, quando bateu o francês Richard Gasquet por duplo 6/2. Seu primeiro Grand Slam veio na Austrália, neste ano, após furar o qualifying e ganhar um jogo na chave principal. Em Roland Garros, novamente passou pelo quali e ganhou duas rodadas na chave principal. Em Wimbledon, entrou direto e teve de encarar Danii Medvedev, em grande fase, logo na segunda rodada, sendo eliminado em 3 sets. E no US Open, explodiu de vez no cenário internacional com a façanha de chegar às quartas. “Ele pode jogar na grama, no saibro, na quadra dura, sempre em bom nível”, elogia Ferrero. Nesta sexta-feira, pelas semifinais do Next Gen Finals, Alcaraz duela com o argentino Sebastian Baez.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva