Notícias | Dia a dia
Djokovic volta às quadras com difícil vitória em 3 sets
02/11/2021 às 19h22

Djokovic estava sem disputar torneios desde o US Open

Foto: Corinne Dubreuil/ATP

Paris (França) - Em seu primeiro torneio desde o US Open, Novak Djokovic teve um difícil retorno às quadras. O número 1 do mundo foi bastante exigido pelo húngaro Marton Fucsovics, 40º do ranking, mas conseguiu sua vitória na estreia do Masters 1000 de Paris. O sérvio marcou as parciais de 6/2, 4/6 e 6/3 para já garantir seu lugar nas oitavas de final do torneio em quadras duras e cobertas.

Vencedor de cinco edições do Masters 1000 de Paris, Djokovic certamente enfrentará um adversário da casa na próxima rodada. Seu rival nas oitavas virá do duelo francês entre Gael Monfils e Adrian Mannarino, que se enfrentam nesta quarta-feira. A vantagem no histórico de confrontos é muito grande, 4 a 0 contra Mannarino e incríveis 17 a 0 contra Monfils.

Outra meta para Djokovic nesta semana em Paris é assegurar o posto de número 1 da temporada, considerando apenas os pontos conquistados em 2021. O sérvio disputa essa posição com Daniil Medvedvev, mas tem vantagem confortável. A vaga nas oitavas em Paris já obriga o russo a ser no mínimo semifinalista. Se Djokovic chegar à semi, obriga Medvedvev a chegar à final. Já com o número 1 do mundo na decisão, o vice-líder do ranking terá que ganhar o título.

Djokovic teve o controle das ações no primeiro set. Ele conseguiu uma quebra logo cedo para abrir 3/0 no placar e não enfrentou break-points ao longo da parcial, cedendo apenas oito pontos no saque e somente cinco quando colocou o primeiro serviço em quadra. Deu tempo ainda para voltar a quebrar e ampliar a vantagem. O sérvio fez 8 a 7 em winners e cometeu 8 erros contra 13 do rival.

O segundo set começou com Fucsovics salvando um break-point logo em seu primeiro game de serviço. O húngaro, então, conseguiu uma quebra na sequência e emendou um ótimo game de saque para fazer 3/1. Depois disso, a parcial seguiu com games muito rápidos, quase sempre definidos de zero pelos sacadores, e o número 1 do mundo não teria chances de igualar o set. O húngaro fez 13 a 8 em winners e cada jogador cometeu 7 erros.

Reconhecido pela qualidade de suas devoluções de saque, Djokovic usou novamente de uma de suas melhores armas e conseguiu uma quebra de zero no início do terceiro set para abrir 3/1 no placar. O sérvio perdeu o serviço logo na sequência, mas não demorou para recuperar a vantagem.

Além da pressão sobre o saque de Fucsovics, ele também contou com uma dupla-falta do húngaro, que o permitiu o break-point para conseguir a quebra na sequência. Liderando o placar por 4/2, o líder do ranking mundial cuidou bem dos últimos dois games de saque e manteve a intensidade do fundo de quadra, enquanto o rival já sentia o desgaste e não repetia o mesmo nível de tênis, tornando-se presa-fácil na reta final da partida. Fucsovics até fez um winner a mais, 25 a 24, mas cometeu 30 erros contra 23 do número 1 do mundo.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva