Notícias | Dia a dia
Millman defende não-vacinados podendo jogar o AO
29/10/2021 às 09h13

Melbourne (Austrália) - Membro do conselho da ATP, o australiano John Millman defende que os tenistas não vacinados tenham a chance de disputar o Australian Open desde que cumpram os 14 dias de quarentena pesada. Por enquanto não há qualquer definição sobre o assunto, embora recentemente as autoridades do estado de Victoria tenham fechado a porta para os não-vacinados.

Atualmente na Rússia para a disputa do ATP 250 de São Petersburgo, Millman disse à radio 3AW que jogadores não vacinados mereciam a chance de competir em um dos quatro torneios principais do circuito. “Sou pró vacinação. Sou totalmente a favor da imunização completa, mas eu quero ver uma oportunidade para todos os tenistas poderem jogar”, argumentou o australiano.

“Os não vacinados deveriam ter a entrada permitida desde que façam quarentena dura de 14 dias, como vimos ao longo do ano. Eu gostaria de vê-los pelo menos tendo essa oportunidade”, acrescentou Millman, que também disse ser encorajador saber que aqueles que estão vacinados poderão entrar sem grandes problemas na Austrália para competir no primeiro Grand Slam do ano.

Millman disse esperar que tenistas importantes ainda virão para a Austrália, mesmo enfrentando uma restrição de duas semanas de quarentena dura, semelhante ao que aconteceu em fevereiro passado. “Olha, eu acho que sim, acho que eles ainda virão”, falou o australiano.

“Não posso falar por eles, mas acredito que a maioria dos jogadores, mesmo não vacinados, ainda virá, mesmo que isso signifique cumprir os 14 dias”, completou Millman, que reforçou a dificuldade em pegar ritmo depois de uma quarentena rígida. Contudo, ele aposta que a importância e a premiação de um Slam farão a maioria jogar em Melbourne independente das condições.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva