Notícias | Dia a dia
Carismática, romena rouba a cena na Transilvânia
27/10/2021 às 21h11

A convidada Jaqueline Cristian está usando a capa do Drácula no torneio e o amuleto deu sorte

Foto: Transylvania Open

Cluj-Napoca (Romênia) - Em um torneio com duas campeãs de Grand Slam, Simona Halep e Emma Raducanu, além de contar com Anett Kontaveit em franca evolução, o WTA 250 de Cluj-Napoca ganhou mais uma figura de destaque nesses primeiros dias de competição. Convidada jogar nas quadras duras e cobertas da Transilvânia, a jovem romena de 23 anos Jaqueline Cristian incorporou ao uniforme a capa do Conde Drácula, clássico personagem de Bram Stoker. E o traje especial tem trazido sorte. Ela já venceu dois jogos e está nas quartas de final.

"Eu amo a história do Drácula e a Transilvânia. Tive vontade de fazer uma coisa divertida, afinal estamos em casa e temos que aproveitar isso", disse Cristian, atual 105ª do ranking. Ela havia escapado de dois match-points na estreia, diante eslovena Kaja Juvan, e venceu por 3/6, 7/6 (10-8) e 7/6 (7-3). Já nesta quarta-feira, pelas oitavas de final, superou a cabeça 5 australiana Ajla Tomljanovic por 7/6 (7-5) e 7/5.

"Eu dizia a mim mesma que trabalhei para viver este momento, eu mereci estar aqui, e isso estava na minha mente. Conseguir esse resultado em casa é muito especial, principalmente com a capa do Drácula. Espero usá-lo até domingo", comentou a romena, lembrando que a final do torneio será em 31 de outubro, o Dia das Bruxas.

Cristian agora espera pela vencedora entre a compatriota Simona Halep e a russa Varvara Gracheva. Em caso de duelo com Halep, enfrentaria sua principal fonte de inspiração no início da carreira. "Foi ela quem começou a nos mostrar que é possível, isso te dá confiança. Simona é uma grande jogadora e sempre tentei aprender alguma coisa com ela. É muito motivador que alguém da Romênia tenha feito isso, porque é difícil", explicou a romena, durante o WTA de Nur-Sultan.

Quando era juvenil, Cristian disputou torneios no Brasil
Cristian foi uma juvenil de bom nível entre 2015 e 2016, ao treinar na IMG Academy de Nick Bollettieri. Ela chegou a disputar torneios no Brasil e ocupar o top 30 no ranking da categoria. Entre as profissionais, já venceu dez eventos no circuito da ITF. 

Ainda lutando por uma vaga no top 100, a romena está com o melhor ranking da carreira. Ela tem se dado muito bem outros torneios em quadras cobertas nesta temporada. Ainda em março, foi do quali até as quartas de final do WTA 500 de São Petersburgo. Já no início de outubro, alcançou a semifinal em Nur-Sultan. Na primeira semana do ano, aparecia apenas no 168º lugar do ranking.

Duas ucranianas nas quartas de final
Duas jogadoras ucranianas garantiram vagas nas quartas de final do torneio. Cabeça 8 do evento e 59ª do ranking, Anhelina Kalinina marcou um duplo 6/2 contra a alemã Anna-Lena Friedsam. Sua próxima rival pode ser a segunda favorita Anett Kontaveit. A estoniana, que luta por vaga no Finals, encara a belga Alison Van Uytvanck nesta quinta-feira.

Já a experiente Lesia Tsurenko, ex-top 30 e atual 127ª do ranking aos 32 anos, bateu a russa Anastasia Gasanova por 6/2 e 7/5. Tsurenko enfrenta nas quartas a vencedora da partida entre a romena Irina Bara e a sueca Rebecca Peterson.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG