Notícias | Dia a dia
Quase metade do top 100 ficaria fora da Austrália
20/10/2021 às 11h30

Melbourne (Austrália) - Embora o sérvio Novak Djokovic seja o mais célebre dos tenistas que ainda não se vacinaram, o número 1 do mundo tem muitos colegas de circuito correndo o risco de serem impedidos de viajarem para a Austrália sem ter tomado as duas doses da vacina contra Covid-19 para a disputa do primeiro Grand Slam de 2022.

Segundo informa o Sydney Morning Herald, quase metade do circuito ainda não se vacinou. O jornal australiano afirma que dados fornecidos pela ATP indicam que ainda falta 35% de todo o top 100 ser vacinado. A situação na WTA é ainda pior, com 40% das jogadoras ainda sem vacinação.

Nesta quarta-feira, o ministro australiano da imigração Alex Hawke afirmou que a vacinação com duas doses será obrigatória a todos os visitantes da Austrália e não haverá exceções. O ministro da saúde Greg Hunt reforçou a declaração e explicou que as regras foram feitas para proteger os australianos.

Ainda de acordo com o jornal australiano, um ex-jogador previu que as taxas de vacinação em breve aumentarão drasticamente com a janela no calendário do tênis após Indian Wells, que terminou no fim de semana, configurando um momento adequado para iniciar o processo.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG