Notícias | Dia a dia
Badosa: 'Aprendi na semana que nada é impossível'
18/10/2021 às 12h52

Indian Wells (EUA) - Campeã do WTA 1000 de Indian Wells, seu maior título até então, a espanhola Paula Badosa comemorou bastante a conquista do último domingo, que a levou a aparecer pela primeira vez no top 20, subindo para o 13º lugar no ranking desta segunda-feira. Apesar da festa, a tenista de 23 anos sabe que não pode parar e tem metas ainda a serem cumpridas em 2021.

“Meu objetivo é disputar o WTA Finals. Se conseguir me classificar antes vou descansar alguns dias até a Fed Cup; caso contrário, talvez jogue em Cluj-Napoca. Espero poder me classificar com alguma antecedência para descansar um pouco antes da reta final da temporada”, destacou Badosa, que subiu para a oitava colocação na corrida da temporada e entrou na zona de classificação para o Finals.

A espanhola contou que não esperava tamanha subida no ranking no ano. "Comecei na 87ª posição e agora estou muito perto das dez primeiras. Não sei minha classificação agora, depois de vencer, e não pensei que isso aconteceria tão rápido. Trabalhei muito na pré-temporada, mas os resultados não vieram nos primeiros meses do ano. Aí na turnê de saibro tudo mudou. Estou muito feliz por tudo o que está acontecendo comigo, é quase um sonho para mim”.

Badosa também destacou os aprendizados nesta campanha em Indian Wells. “A primeira coisa que aprendi esta semana é que nada é impossível, se lutar e trabalhar duro, pode alcançar qualquer coisa. Às vezes você encara momentos difíceis e ainda assim não precisa parar de sonhar. Isso é o que me manteve trabalhando duro, acreditando até o último momento e me ajudou a ganhar este título”, falou a atual número 13 do mundo.

“Estou muito feliz com a vitória. Foi uma partida muito difícil, em que ambas jogaram em um nível incrível. Depois de perder o segundo set, ficou claro que precisava subir meu nível se quisesse ter uma chance de ganhar. Lutei cada bola como se fosse a última e essa foi a chave para a vitória. O fato de estar no limite no terceiro set não me afetou em nada”, comentou a espanhola.

“Foi uma partida muito difícil e uma montanha-russa de emoções. Era minha primeira final de um WTA 1000 e tive muitas emoções antes e durante. Vika (Azarenka) é uma grande campeã que admiro desde pequena. Hoje foi incrível, ainda estou um pouco em estado de choque, mas animada e orgulhosa depois de ter lutado por até três horas em quadra”, complementou Badosa.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG