Notícias | Dia a dia
Norrie vira, vence seu primeiro Masters e será top 20
17/10/2021 às 22h37

Indian Wells (EUA) - Na segunda final de Masters 1000 desta temporada sem jogadores do top 25, o canhoto britânico Cameron Norrie conquistou o segundo troféu da temporada e o maior da carreira, ao derrotar de virada o georgiano Nikoloz Basilashvili, com as parciais de 3/6, 6/4 e 6/1. Em março, Miami também viu uma decisão sem qualquer dos grandes nomes, entre Hubert Hurkacz e Jannik Sinner.

Norrie havia perdido todas as quatro finais que havia disputado na carreira até enfim faturar o 250 de Los Cabos, em julho. Aí foi vice em San Diego há pouco dias e fez uma campanha destacada em Indian Wells, ao eliminar Roberto Bautista, Diego Schwartzman e Grigor Dimitrov.

Ele se torna ao mesmo tempo o primeiro britânico a conquistar o Masters 1000 do deserto californiano, algo que faltou aos finalistas Andy Murray (2009), Tim Henman (2002 e 2004) e Greg Rusedski (1998). Também é o quinto canhoto a ganhar o torneio, repetindo Rafael Nadal, Marcelo Ríos, Jimmy Connors e Roscoe Tanner.

Com o título inesperado, ele estreará no top 20 do ranking nesta segunda-feira já na 16ª posição e ainda fica firme na luta por vaga no Finals de Turim, agora a 115 pontos do oitavo colocado. Basilashvili, que havia vencido suas últimas cinco finais, duas delas em 2021, será o 27º depois de surpreender Stefanos Tsitsipas e Karen Khachanov.

Altos e baixos
Norrie começou o jogo dando a impressão que dominaria a final, forçando as trocas. Obteve quebra precoce já no terceiro game e parecia bem solto, cedendo apenas um ponto com o saque em dois serviços. Mas de repente tudo mudou. O britânico passou a cometer muitos erros e a pressão aumentou cada vez mais. Perdeu os seis games seguintes, desta vez sem tirar ponto do saque do georgiano. O set terminou com apenas 7 winners, sendo 5 de Basilashvili.

O apagão enfim foi interrompido no game inicial do segundo set, mas Norrie voltou a perder o saque. Com 2/1, foi a vez de o georgiano ver a consistência ir embora. Cedeu o empate com dois forehands descalibrados e quase levou outra quebra, num momento em que os dois pareciam tensos e o jogo se alongava nas trocas. O canhoto por fim fez belos lances para abrir 0-40 e fechar o set com outro erro não forçado do adversário. Basilashvili de novo liderou nos winners (10 a 6), mas errou muito mais (15 a 8).

Norrie, que havia vencido o único duelo anterior entre eles, com fáceis 6/0 e 6/3 em Roterdã, embalou. Abriu 2/0 e superou importante e difícil game de serviço, em que evitou 0-40, para sustentar a vantagem, teve até uma chance de nova quebra, mas garantiu o salto a 4/1. Basilashvili foi ao vestiário e não reagiu, retornando à quadra com mais erros.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG