Notícias | Dia a dia
Alemã faz final em simples e fatura duplas em Piracicaba
16/10/2021 às 18h48

Luisa Heide está a uma vitória de conseguir a dobradinha na competição

Foto: João Pires/Fotojump

Piracicaba (SP) - A Copa Feminina de Tênis terá uma final europeia, neste domingo, com duas atletas com histórias bem diferentes no esporte. De um lado, a jovem alemã Luisa Heide, cabeça de chave 3, que faz a melhor temporada da ainda curta carreira e tenta o segundo título seguido no circuito. De outro, a italiana Miriana Tona, que largou o tênis há dois anos, decidiu tentar um recomeço e, logo em seu primeiro torneio, disputa uma final inédita.

A campeã somará 10 pontos no ranking mundial pela campanha no ITF W15, torneio que conta com a chancela da Federação Internacional de Tênis e distribui premiação de US$ 15 mil. Luisa, de 19 anos, levantou seu primeiro troféu no final de setembro, na Espanha, e manteve o embalo no interior paulista. Na sequência de nove vitórias, perdeu um único set, neste sábado, mas buscou a virada contra a argentina Victoria Bosio, cabeça 1, com parciais de 4/6 6/3 6/3.

“É ótimo estar em outra final, foi um jogo muito duro, minha adversária jogou muito bem e estou feliz por ter passado pela semifinal. Nove vitórias seguidas é (uma marca) ótima para mim e espero ampliá-la”, disse Luisa, que antes desta temporada não tinha nenhuma semifinal no currículo. Agora, além do título recente, leva confiança e a experiência de outras duas finais em 2021 para a quadra neste domingo.

“Acho que minha maior evolução foi na parte mental. Eu tenho mais confiança agora, já que disputei duas finais e ganhei um torneio. Acho que quando você joga com mais confiança você também acredita mais. Como hoje, eu estava um set abaixo, mas nunca deixei de acreditar que venceria”, acrescentou.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Instituto Sports 🎾 (@institutosports)

A parte mental, por outro lado, também teve um peso importante na vida de Miriana nos últimos anos. Ela tinha o melhor ranking da carreira ao final de 2018, mas na temporada seguinte entrou em quadra apenas duas vezes em torneios internacionais.

“Eu não queria jogar, não estava desfrutando do jogo e então decidi parar e comecei a dar aulas de tênis”, lembra a italiana. “Mas depois de três anos, vendo jogos juvenis do meu país, eu voltei a curtir o jogo e pensei: por que não tentar de novo? É por isso que estou aqui agora”.

O retorno à competição em Piracicaba poderia ter sido breve, já que Miriana enfrentou três match-points logo na estreia. Depois disso, não cedeu mais que três games em nenhum jogo. Ao garantir vaga na final, marcando 6/1 6/2 sobre a norte-americana Sabastiani Leon, a atleta de 26 anos comemorou ter escolhido viajar ao Brasil para o seu recomeço.

“É inesperado para mim. Por praticamente três anos eu não joguei no circuito. Mesmo sabendo que eu podia jogar bem e que eu estava me sentindo bem em quadra, eu não esperava alcançar a final. É a minha primeira vez aqui (no Brasil), eu gostei do país e acho que foi uma boa escolha vir para cá”, sorriu a italiana.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Instituto Sports 🎾 (@institutosports)

Heide é campeã de duplas com Leon

Ainda na tarde deste sábado, Luisa Heide e Sabastiani Leon voltaram à quadra e conquistaram a chave de duplas da Copa Feminina de Tênis. As cabeças de chave 1 não sofreram quebras de saque e quando lideravam por 6/2 3/0 contaram com abandono da parceria entre Victoria Bosio e a chilena Fernanda Astete – a argentina atuou com dores nas costas durante toda a semana.

Nas duplas, foi uma conquista inédita para Luisa, enquanto a norte-americana acrescenta o troféu aos três que faturou em 2019. “Foi a primeira vez que jogamos juntas e estou muito feliz pelo resultado. Ela também está na final de simples e amanhã vou torcer por ela”, declarou Sabastiani. “A gente não queria ganhar o jogo assim, mas foi uma grande semana. Amanhã vou fazer o meu melhor e lutar para vencer em simples também”, acrescentou Luisa.

A etapa de Piracicaba da Copa Feminina de Tênis é apresentada pelo Santander Brasil, por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, e conta com o copatrocínio de Santander Seguros e Previdência, Farmacêutica EMS, Alupar, Taesa, Colégio Objetivo de Piracicaba, Tennis Way, Azul - Transportadora Oficial e Aberje. A etapa conta também com o apoio do Clube Cristóvão Colombo e Federação Paulista de Tênis. O evento integra o calendário mundial ITF World Tennis Tour. A realização é do Instituto Sports.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG