Notícias | Dia a dia
Azarenka destaca temporada de busca e aprendizado
16/10/2021 às 13h27

Indian Wells (EUA) - Ex-número 1 do mundo, a bielorrussa Victoria Azarenka disputará sua 41ª final na carreira e busca o 22º título na final do WTA 1000 de Indian Wells contra a espanhola Paula Badosa. Para superar as semifinais, ela teve que lutar muito e buscar a virada contra a letã Jelena Ostapenko, gastando 2h20 para triunfar com parciais de 3/6, 6/3 e 7/5.

“Foi uma longa batalha e acho que o mais importante a se destacar é minha luta, da qual posso me orgulhar muito”, comemorou Azarenka, que desde a conquista do WTA 1000 de Cincinnati, no ano passado, não conseguiu mais triunfar no circuito.

“Na análise do jogo, provavelmente houve várias coisas que poderia fazer um pouco melhor. No geral ela estava jogando de forma incrível no primeiro set, não me dando muitas chances. Eu só estava tentando encontrar uma abertura para voltar à partida, para ter um pouco mais de controle e realmente lutei por cada bola”, complementou a bielorrussa.

Na tentativa de mudar seu estilo de jogo, Vika acredita ter passado por uma temporada complicada. “Houve momentos em que eu fisicamente não conseguia trazer aquele nível extra, o que era muito frustrante. Em seguida, houve situações em que procurava algo para acrescentar, mas não sabia necessariamente o que era. Foi um ano de muita busca e de uma caminhada para o desconhecido”.

Contudo, a bielorrussa acredita já ter superado a fase de incertezas. “Sinto que agora estou um pouco mais bem resolvida, com um pouco mais de estrutura e disciplina, o que torna não necessariamente mais fácil e apenas deixa um pouco mais claro o que preciso fazer. Acho que, no geral, eu diria que não é uma ótima temporada, mas tive muito aprendizado”, analisou.

Bicampeã do torneio nos anos de 2012 e 2016, ela não vê vantagem alguma em seu histórico no torneio. “Cada partida é uma história diferente, são dias e condições distintas. Eu não penso necessariamente nisso, acho que é mais sobre como você é capaz de lidar com o momento”, observou Azarenka, que enfrentará Badosa pela primeira vez.

“Nunca joguei contra a Paula e sequer treinei com ela. Isso traz um desafio a mais, pois vou precisar de um tempo até entender sua bola e seu ritmo. Definitivamente haverá um pouco de adaptação lá”, comentou a bielorrussa de 32 anos e atual 32ª do mundo.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG