Notícias | Dia a dia
Bia vence, cola no top 100 e desafia Pliskova
10/10/2021 às 01h08

Indian Wells (EUA) - A vaga de última hora no WTA 1000 de Indian Wells foi muito bem aproveitada pela paulista Beatriz Haddad Maia. Ela soube ter paciência para derrotar o jogo de bolas variadas da egípcia Mayar Sherif, atual 72ª do ranking, e anotou 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/0.

Bia havia perdido na rodada decisiva do quali e entrou na chave graças a desistências. Assim, já garantiu 65 pontos, subirá para o total de 755 e fica muito perto de voltar a figurar entre as 100 primeiras no ranking a ser divulgado após Indian Wells, no dia 18. A última vez em que Bia havia figurado nessa faixa havia sido em 16 de setembro de 2019.

Seu desafio de segunda-feira será encarar a favorita ao título, a tcheca Karolina Pliskova. A número 3 do ranking e vice-campeã de Wimbledon em julho superou neste sábado a polonesa Magdalena Frech, saída do qualificatório, por 7/5 e 6/2.

Bia enfrentou a ex-número 1 do mundo na segunda rodada do Australian Open de 2018 e perdeu por 6/1 e 6/1.

Grande atuação
A brasileira precisou de muita paciência e máxima concentração para aguentar as longas trocas de bola impostas por Sherif, que se valia do piso lento de Indian Wells para alongar pontos e usar diferentes velocidades e efeitos, ora com bolas muito altas e depois mais velozes.

Bia foi muito regular e optou a maior parte do tempo por centralizar a bola, o que tirava ângulos da adversária. Sempre que recebia uma bola mais curta, a brasileira tentava mudar direções ou ir para um golpe profundo. A demanda física também era grande. O primeiro set durou 56 minutos.

As duas trocaram break-points nos games iniciais e Bia obteve quebra em longo terceiro game. A egípcia não conseguia tranquilidade, tendo sempre de sacar muitas vezes e evitar break-points, como voltaria a acontecer por três vezes no quinto game. A brasileira se apressou, permitiu 15-40 e o empate por 3/3, mas imediatamente voltou a quebrar e concluiu o duro set com devoluções inteligentes. Sherif colocou 77% dos primeiros saques em quadra, mas isso raramente incomodou Bia.

O segundo set manteve o padrão de pontos longos e pacientes, mas a canhota paulista já estava bem confiante. Soube esperar os erros da egípcia e aí disparou no placar, chegando a 4/0 sem permitir um único break-point à adversária.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva