Notícias | Beach Tennis
Beach: Brasil vence Alemanha e tem Chile nas quartas
08/10/2021 às 08h13

André Baran, sexto do mundo e primeiro do Brasil.

Foto: Marcello Zambrana/ DGW

Rio de Janeiro (RJ) - Em uma noite com frio e chuva no Rio de Janeiro, a seleção brasileira derrotou a Alemanha por 3 a 0 e irá enfrentar o Chile nesta sexta-feira, às 19h, pelas quartas de final da ITF Beach Tennis World Cup, a Copa do Mundo por equipes, realizada na Praia de Copacabana. O duelo terá transmissão ao vivo pelo Sportv3 e a NSports (https://beachtennisworldcup.tvnsports.com.br/).

A equipe tricampeã, comandada por Alex Mingozzi, começou o duelo marcando duplo 6/1 no confronto feminino com Rafaella Miller e Marcela Vita batendo a ex-número 1 do mundo, Maraike Biglmaier, e Margarete Pelster. "Sabia que seria um jogo superdifícil, as condições não estavam fáceis, bastante chuva, bastante frio. São duas jogadoras que jogam bem, a Maraike foi minha parceira, então conheço bastante ela, mas acho que a gente conseguiu administrar bem o vento, estávamos bem constantes, mas não esperava que o placar fosse 6/1 6/1. Apesar desse placar, foi bem disputado", garantiu Miller, que também já liderou o ranking até pouco meses atrás.

No masculino, André Baran e Vinicius Font largaram atrás e conseguiram nova virada com parciais de 4/6, 6/0 e 10/2 sobre os irmãos Manuel e Benjamin Ringlstetter. "Mudamos a atitude, ficamos mais agressivos. O (Alex) Mingozzi (capitão) nos motivou para caramba, nos fez analisar um pouco a partida e mostrar que precisávamos jogar agressivos, dando menos rede, menos quadra para eles reagirem e daí começamos a jogar da forma que queríamos, antecipando as jogadas, batendo para baixo, isso foi fundamental para que entrássemos na partida com confiança. Os alemães começaram a dar um passo atrás, passaram a nos respeitar e essa atitude foi muito importante", disse Baran, sexto do mundo e primeiro do Brasil.

Baran destacou o triunfo do Brasil, que saiu invicto do Grupo B, vencendo todas as partidas diante de fortes oponentes como a Alemanha e a Venezuela, superando ainda a novata equipe mexicana. "Famoso Grupo da Morte, pegamos a chave mais dura, começamos a competição a mil por hora, ligados, conhecíamos os adversários. Venezuela jogo duro, hoje a Alemanha, adversário que conhecemos ao longo dos anos, sempre nos deram trabalho. Em 2019, ganhamos também no super tie-break no Mundial da Rússia, hoje a mesma coisa. Agora com méritos, classificamos em primeiro. As meninas fizeram o trabalho delas, nós fizemos o nosso, a galera está toda unida, a torcida prestigiou", prosseguiu.

Outros duelos de quartas de final também estão definidos. A Itália, tetracampeã mundial, venceu a França por 2 a 1, classificou-se em primeiro no Grupo A e encara a equipe de Aruba nas quartas. A França terá pela frente a Rússia do campeão mundial Nikita Burmakin, terceiro do mundo. A Espanha, de Antonio Ramos, quarto colocado, superou o Chile e encara a equipe alemã por vaga na semifinal.

Brasil derruba a Federação Russia e vai à semifinal no juvenil

No juvenil, a equipe brasileira manteve o embalo, derrotou a principal favorita, a Federação Russa, por 3 a 0 e carimbou a vaga em primeiro no Grupo A para enfrentar a Espanha na semifinal, que acontece às 9 horas na quadra 1 da arena montada na altura do Posto 2.

No confronto feminino, Vitória Marchezini e Antonia Thompson superaram Anastasia Semenova e Arina Kosenkova por 7/5 e 6/1. Os meninos definiram o confronto com vitória de Daniel Mola, 15º do juvenil e 64º do mundo no profissional, e Giovanni Cariani, 9º do mundo até 18 anos e 87º no profissional, por duplo 6/4. Na dupla mista, Thompson e Mola derrotaram Elizaveta Kodinova e Arsenii Zinkeev por 6/2, 3/6 e 10/8. 

"A Federação Russa é uma equipe muito forte, com jogadores técnicos e altos. Fizemos uma partida muito boa, levantamos a torcida, que nos ajudou muito", disse Cariani, que destacou a experiência inédita na principal quadra para os jovens talentos do país. "Primeira vez na Central, em casa, no Brasil, isso é muito bom para nós, passa uma energia muito boa nos momentos mais difíceis."

Sobre o duelo contra a Espanha, Cariani salientou: "Expectativa é alta para encarar os espanhóis. Nosso treinador já viu um pouco do jogo deles, é um time muito bom, mas nossa equipe está bem treinada, estamos confiantes, vamos para cima deles e vamos buscar esse troféu para o Brasil." A outra semifinal está definida e será entre a Itália e a Federação Russa.

Programação desta sexta-feira

Quadra Central
9h - Itália x Aruba - Quartas Pro
13h30 - Federação Russa x França - Quartas Pro
19h - Brasil x Chile - Quartas Pro

Quadra 1
9h - Brasil x Espanha - Semi Juvenil
13h30 - Espanha x Alemanha - Quartas Pro

Quadra 2
9h - Japão x Bulgária - Decisão 9º até o 16º lugar
13h30 - Curaçao x Porto Rico - Decisão 9º até o 16º lugar

Quadra 3
9h - Portugal x México - Decisão 9º até o 16º lugar
12h - Venezuela x Chile - Disputa 5º ao 8º Juvenil

Quadra 5
9h - Equador x Venezuela - Decisão 9º até o 16º lugar
12h - Federação Russa x Itália - Semi Juvenil

Quadra 6
9h - Alemanha x França - - Disputa 5º ao 8º Juvenil

Comentários