Notícias | Dia a dia
Australian Open pode proibir tenistas não vacinados
01/10/2021 às 14h37

Melbourne (Austrália) - A polêmica a respeito das vacinas no circuito de tênis ganhou um novo capítulo. Segundo informa a Reutes, nesta sexta-feira o estado de Victoria, onde acontece o Australian Open, anunciou que os esportistas profissionais estão em uma lista de trabalhadores que terão liberadas suas atividades, mas com a obrigação da vacinação.

Victoria é o primeiro estado da Austrália a introduzir um protocolo tão abrangente de vacinação. Não ficou claro, porém se a obrigação se estenderia a atletas visitantes de outros estados ou do exterior, algo que afetaria diretamente os tenistas que competirão no Australian Open em janeiro.

O premier de Victoria, Daniel Andrews, anunciou a ordem em meio a um surto da variante Delta, altamente infecciosa. Os trabalhadores na lista devem ter sua primeira vacina injetada até 15 de outubro e a segunda até 26 de novembro ou serão banidos de seus locais de trabalho.

+ Halep: 'Jogadores estão mal informados sobre vacinas'
+ Tsitsipas muda de ideia e agora diz que irá se vacinar
+ Cash pede aos jovens tenistas que não se vacinem
+ Azarenka defende vacinação obrigatória dos tenistas

“No final das contas, se você quer vir trabalhar e está na lista autorizada, precisa receber sua primeira injeção até (15 de outubro)”, disse Andrews.

A resposta sobre a abrangência da exigência governamental a respeito da vacinação contra Covid-19 deverá acontecer em dezembro, quando a equipe de críquete da Inglaterra fará um tour por Melbourne.

Andrews disse que ficaria surpreso se o time inglês tiver permissão para entrar no país, a menos que todos os seus jogadores e equipe fossem totalmente vacinados. “Acho altamente improvável que deixem entrar nesse país alguém que não tenha tomado as duas doses da vacina no prazo correto”, observou.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva