Notícias | Dia a dia
Polícia investiga Wild por violência e lesão corporal
28/09/2021 às 15h30

Rio de Janeiro (RJ) - Reportagem publicada pelo portal UOL nesta terça-feira revela que a polícia do Rio de Janeiro está investigando o tenista Thiago Wild, atual número 2 do Brasil e 129º do ranking, acusado de violência psicológica, injúria e lesão corporal contra a ex-namorada, a biomédica e influenciadora digital Tayane Lima. Ela também tem uma medida protetiva contra Wild, que foi proibido de se aproximar, e entrou com ação de danos materiais e morais contra o tenista.

"Quando Thiago ficava com raiva, ele me empurrava, puxava meu cabelo, me chamava de piranha, quenga, vagabunda, lixo, burra. Eu vivia em casa, não saía pra nada enquanto ele viajava. Só deixava ir na igreja e uma vez fez escândalo quando demorei em uma reunião de lá", disse Tayane, de 22 anos, em entrevista ao UOL. "Um dia, ele machucou meu dedo, porque apertou até quase quebrar só porque ficou com raiva quando publiquei nas redes sociais uma foto sozinha, e não com ele. Estávamos em um jantar com os pais dele e então ele apertou minha mão com muita força. Meu dedo ficou roxo e inchado".

O casal vivia em união estável no Rio de Janeiro e Tayane diz ter parado de trabalhar a pedido do tenista e perdido contratos profissionais por conta do relacionamento. No início de agosto, após descobrir várias traições, ela decidiu se separar. A biomédica e influenciadora digital relata que a família de Wild teria oferecido apoio financeiro e psicológico, mas que não foi cumprido, e que o tenista apresentava comportamento agressivo. Por isso, levou o caso à Justiça e entrou com medida protetiva já em vigência. Ela é representada pela advogada Gabriela Amábile.

A reportagem do UOL procurou a equipe de Wild, que preferiu não se manifestar sobre o assunto. O portal também entrou em contato com a Asics, fornecedora de material esportivo e patrocinadora do atleta que afirmou que "as acusações recentes feitas sobre o atleta Thiago Wild vão contra os valores da marca. No momento, a empresa está investigando as alegações e avaliando os próximos passos".

Wild está sem jogar desde julho, quando disputou o ATP 250 de Kitzbuhel, no saibro austríaco. O paranaense de 21 anos sofreu recentemente uma lesão no quadril que o tirou inclusive dos Jogos Olímpicos de Tóquio, apesar de ter conseguido uma vaga. A expectativa é de que ele volte ao circuito disputando challengers em Santiago. A capital chilena recebe dois torneios seguidos deste porte no início de outubro.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva