Notícias | Dia a dia
Swiatek aposta nas variações e terá Sakkari na semi
24/09/2021 às 14h04

Swiatek tenta uma revanche diante de Sakkari na semifinal de Ostrava

Foto: Divulgação

Ostrava (República Tcheca) - Em sua partida no WTA 500 de Ostrava, Iga Swiatek já mostrou melhor adaptação às condições mais lentas do torneio tcheco em quadras duras e cobertas. Ciente das dificuldades que ela e outras jogadoras estão tendo para definir os pontos nesta semana, a polonesa apostou nas variações e tirou o peso da bola para quebrar o ritmo da sempre agressiva cazaque Elena Rybakina e venceu por 7/6 (7-5) e 6/2 para garantir vaga na semifinal da competição.

O primeiro set teve uma quebra para cada lado, sendo que Swiatek chegou a liderar por 3/1, mas permitiu o empate no sexto game. A polonesa teria novas chances de quebra ao longo da parcial, mas vinha cometendo muitos erros não-forçados, principalmente nas devoluções, mas conseguiu definir no tiebreak. No segundo set, entretanto, a polonesa já conseguia responder o serviço da adversária colocando mais pressão sobre Rybakina. A cazaque passou a ter que forçar os dois saques e a cometer mais duplas faltas, permitindo três quebras a favor de Swiatek.

"Estou muito feliz por ter sido consistente, porque ela estava jogando mais rápido do que eu. Então, eu precisava mudar um pouco o ritmo e usar bolas mais altas, o que não é exatamente o meu estilo de jogo, mas eu sabia que isso me daria pontos. Então eu quis fazer isso e ser consistente", disse Swiatek, que fez apenas 12 winners contra 23 de Rybakina, mas terminou a partida com 24 erros não-forçados diante de 33 da cazaque. A polonesa conseguiu quatro quebras na partida e criou oito break-points. Oito também foi o número de duplas faltas da cazaque, sendo cinco no segundo set.

"Ela é uma adversária muito difícil de enfrentar, já jogamos contra quando era juvenil. Então estou muito feliz por ter fechado esse jogo com um ótimo placar no segundo set", acrescentou a jovem polonesa de 20 anos, que é dois anos mais jovem que Rybakina e enfrentou a rival pela primeira vez no circuito profissional. Mas elas chegaram a se enfrentar duas vezes quando eram juvenis.

Revanche contra Sakkari na semifinal de Ostrava

Principal cabeça de chave em Ostrava e número 6 do mundo, Swiatek enfrenta a grega Maria Sakkari na semifinal. Sakkari, de 26 anos e 12ª do ranking, venceu a tcheca Tereza Martincova por 7/5 e 6/3 e garantiu vaga em sua sexta semifinal da temporada. A polonesa já enfrentou a grega uma vez este ano, nas quartas de final de Roland Garros e perdeu a disputa. 

"Eu já perdi para ela este ano, então acho que posso jogar sem tantas expectativas. Ela é uma lutadora e certamente será um jogo duro. Ela gosta de jogar com topspin alto, então acho que esse piso é favorável ao jogo dela. Acho que a jogadora que estiver mais focada e for mais agressiva vai vencer. Eu sei o que fiz de errado em Roland Garros e não vou repetir os mesmos erros".

Campeã de Roland Garros no ano passado e vencedora de três torneios da WTA, Swiatek tenta alcançar sua quinta final na carreira. Este ano, ela já foi campeã no piso duro de Adelaide e no saibro de Roma. Já Sakkari tem apenas um título, conquistado no saibro de Rabat em 2019, e disputou a final de San Jose em 2018. Apesar disso, faz temporada consistente no circuito, com destaque para as recentes semifinais de Roland Garros e US Open.

Kvitova e Kontaveit na outra semifinal
O duelo entre Swiatek e Sakkari abre a rodada de semifinais deste sábado em Ostrava, a partir das 9h (de Brasília). Na sequência, será a vez de Petra Kvitova enfrentar Anett Kontaveit. O histórico de confrontos entre a tcheca e a estoniana é favorável a Kvitova, que tem cinco vitórias e duas derrotas diante da rival.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva