Notícias | Dia a dia
Bia consegue a virada e marca a 60ª vitória no ano
21/09/2021 às 15h54

Bia já conquistou cinco títulos na boa temporada que faz no circuito

Foto: Arquivo

Columbus (EUA) - Depois de ter atuado na Europa nas três últimas semanas, Beatriz Haddad Maia voltou aos Estados Unidos e estreou com vitória no WTA 125 de Columbus, em quadras de piso duro. A número 1 do Brasil e 122ª do mundo venceu a eslovena Dalila Jakupovic por 6/7 (5-7), 6/2 e 6/4 em 2h39 de partida. Adversária de Bia nesta terça-feira, a experiente Jakupovic tem 30 anos, é ex-top 70 e atual 279ª colocada.

Esta foi a 60ª vitória de Beatriz Haddad Maia no ano, considerando todos os níveis de competições do circuito, incluindo qualificatórios, e já conquistou cinco títulos por torneios da Federação Internacional. Os mais recentes foram em quadras de saibro na Suíça, em Collonge-Bellerive e Montreux. Ela ocupava apenas o 359º lugar do ranking em janeiro e tenta recuperar posições, tendo como melhor marca a 58ª colocação.

Bia é a sétima cabeça de chave do torneio norte-americano, que distribui premiação de US$ 115 mil e dá 160 pontos no ranking para a campeã. Por ter vencido a estreia, a paulista de 25 anos fará 15 pontos no ranking, mas ela tem dez a descartar. Sua próxima é a australiana Priscilla Hon, 246ª do mundo, em confronto inédito no circuito.

Bia começou atrás no placar, mas conseguiu virar o jogo
O primeiro set foi inteiramente sem quebras. Bia não enfrentou break-points, mas também não aproveitou a única chance de quebra que teve no serviço de sua adversária, que disparou cinco aces durante a parcial. A brasileira começou mal no tiebreak e perdeu quatro pontos seguidos, permitindo a Jakupovic abrir 5-1 no placar. Bia até reduziu a diferença e salvou um set-point, mas não evitou a perda da parcial logo na sequência.

Quebrada no início do segundo set, Bia perdia por 2/0 antes de iniciar uma forte reação no jogo. Ela devolveu a quebra logo na sequência e confirmou o serviço com dificuldade, salvando dois break-points antes de buscar o empate por 2/2. Depois disso, dominou a parcial, chegando a vencer seis games seguidos, com duas novas quebras.

A parcial decisiva começou com a eslovena confirmando seus games de serviço com maior tranquilidade. Bia escapou de três break-points no quarto game para fazer 2/2. Pouco depois, no sétimo game, a brasileira conseguiu a única quebra da parcial, aproveitando a rara chance que teve no serviço da adversária. Sacando para o jogo, Bia escapou de um 15-40 e confirmou a vitória de virada.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva