Notícias | Dia a dia
Técnico de Barty critica Finals em Guadalajara
15/09/2021 às 15h24

Craig Tyzzer entende que a participação no Finals pode comprometer a preparação para o AO de 2022

Foto: Arquivo

Guadalajara (México) - A presença da número 1 do mundo Ashleigh Barty no WTA Finals, que será disputado em novembro no México, foi colocada em dúvida após a notícia de que o torneio entre as oito melhores da temporada foi transferido para Guadalajara, no México. As condições do torneio e a data da disputa, entre 8 e 15 de novembro, foram criticadas pelo Craig Tyzzer, técnico de Barty, que entende que a participação da tenista no Finals pode comprometer a preparação para o Australian Open de 2022.

"O torneio no México teria uma altitude de 1.500m e eles usariam bolas sem pressão. Essas bolas voam muito e, se usadas em condições normais, não quicam. Quero dizer, não é a melhor propaganda para o esporte colocar as melhores do mundo em condições que nunca jogaram antes, em um país onde elas não jogam, e na altitude. Como espetáculo, é simplesmente assustador", disse Tyzzer, em entrevista à Australian Associated Press.

"Originalmente, nos disseram que o Finals seria em Hong Kong. Em seguida, falaram para nós que seria em Praga e, de repente, ouvimos que será no México", disse o treinador. "É quase como se fosse um último suspiro. Não me parece que eles estão realmente tentando promover as melhores tenistas do mundo".

Australiana está desde março longe de casa
Barty está em viagem pelo circuito desde março, antes do WTA 1000 de Miami, sem conseguir voltar para a Austrália. O rígido controle da pandemia no país exigiria dela cumprir 14 dias de quarentena quando desembarcasse, o que a impediria de manter um calendário normal de competições ao longo do ano. A expectativa é de que a australiana volte para o país depois de Indian Wells, em outubro, para cumprir a quarentena e iniciar a pré-temporada. Caso ela só retorne após o Finals, teria menos de tempo de preparação para o próximo ano do circuito.

"Ela precisa voltar para casa, é uma pessoa super caseira", disse Tyzzer, citando ainda que Barty está no momento no Reino Unido, tendo um período de descanso, antes de retomar os treinos para o WTA 1000 Indian Wells, que começa em 6 de outubro. "Indian Wells ainda está no radar, mas ela precisa de um descanso. Ela estava física e mentalmente exausta. Então eu disse a ela para ter uma folga".

A decisão sobre a participação da australiana no Finals deve ser divulgada nos próximos dias. "Provavelmente vamos tomar uma decisão no final da semana sobre o que ela vai fazer, dependendo de como ela estiver. Mas certamente não será fácil para nós chegar lá e jogar aquele evento no México e depois voltar e ter que ficar duas semanas em quarentena, e então o seu verão estará meio que arruinado também. É uma decisão que teremos de sentar e refletir um pouco".

Comentários
Loja - camisetas
Torneio Teodózio