Notícias | Dia a dia
Nadal: 'Estou bem, mas ainda tenho algumas dores'
15/09/2021 às 13h47

Manacor (Espanha) - Afastado do circuito por causa de uma lesão no pé esquerdo, o espanhol Rafael Nadal não perdeu o espírito de luta e segue trabalhando para poder retornar às quadras. Nesta quarta-feira, ele esteve presente na divulgação de um documentário da Amazon Prime sobre a sua academia e falou a respeito do difícil momento em que se encontra.

“Estou bem, mas já estive melhor e ainda tenho algumas dores. Tem sido um momento difícil, mas tenho a ilusão de melhorar e enfrentar esse caminho difícil para continuar fazendo o que quero e ser capaz de continuar jogando”, afirmou o canhoto de Mallorca, que disputou apenas duas partidas depois de Roland Garros, ambos em Washington, e não jogará mais em 2021.

“Na programação eu iria disputar o US Open, Wimbledon, as Olimpíadas e não era para eu estar manco como agora, mas os roteiros estão aí para não serem seguidos à letra. Você tem que saber se adaptar às circunstâncias e enfrentar o que está por vir. Vivi coisas incríveis e também momentos difíceis na forma de lesões e sempre os superei", disse o atual número 6 do mundo.

O espanhol também fez uma reflexão para os jovens, salientando a importância de aprender a conviver com as derrotas. “O tênis é um esporte de derrotas, a cada semana apenas um vence. A derrota é uma parte importante do nosso dia a dia e você tem que aprender a conviver com ela e saber aceitá-la”, declarou Nadal.

"Em um torneio de golfe você pode dizer que terminou em décimo, mas no tênis você perde nas semifinais, nas quartas de final, nas oitavas ou em qualquer outra rodada. Acho que não há maior satisfação do que ter se esforçado para atingir seus objetivos. Quer sejam alcançados ou não, o mais o importante é a felicidade por ter dado seu máximo", completou o espanhol.

O desempenho do espanhol Daniel Ricón, que tem treinado na academia de Rafa nos últimos dois anos e foi campeão no US Open juvenil também foi assunto. "É emocionante ver um sucesso de um menino como Dani, é sempre um motivo de alegria. Foi um triunfo não apenas dele, que trabalha dia após dia, mas também da equipe por trás”, finalizou.

Comentários
Loja - camisetas
Torneio Teodózio