Notícias | Dia a dia
Realeza britânica e políticos parabenizam Raducanu
13/09/2021 às 17h57

Emma elegantemente vestida após a façanha.

Nova York (EUA) – A façanha da jovem Emma Raducanu em Nova York vem repercutindo no mundo inteiro, merecendo elogios inclusive da Rainha Elizabeth II, da Inglaterra. Foi uma campanha e uma atuação na final que deixou a torcida nova-iorquina de boca aberta, consciente de que tinham presenciado mais um feito histórico: uma garota de 18 anos, em 150º lugar no mundo, saída da fase de classificação, e que, sem ceder sets, chegou ao título, fechando a partida decisiva com um ace.

Tornada heroína britânica, Emma viveu pela primeira vez a rotina quase insana de compromissos com os diversos veículos de imprensa e televisão, mal tinha acabado de conquistar seu primeiro Grand Slam. A Sky foi uma das que entrevistaram a nova campeã, que estava elegantemente trajada de preto. De acordo com informe à imprensa, Raducanu usou joias da Tiffany & Co. durante a partida decisiva no US Open 2021. O par de brincos era do modelo Tiffany Victoria®, bracelete e anel Tiffany T1, além de um pendente em formato de cruz.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Emma Raducanu (@emmaraducanu)

A última vez que uma mulher britânica ganhou um título de Grand Slam de simples, a Rainha Elizabeth estava assistindo do Camarote Real. Quarenta e quatro anos depois da vitória de Virginia Wade em Wimbledon, no Jubileu de Prata da monarca, a rainha foi uma das primeiras a parabenizá-la. “Envio meus parabéns a você pelo sucesso em vencer o US Open. É uma conquista notável em uma idade tão jovem e é um testemunho de seu trabalho árduo e dedicação”, disse a rainha. Ciente de que a adversária de Raducanu também é uma adolescente de um país da Comunidade Britânica, o Canadá, a mensagem da rainha acrescentou: "Não tenho dúvidas de que seu desempenho excelente, e o de seu oponente Leylah Fernandez, inspirarão a próxima geração de tenistas. Envio meus mais calorosos votos a você e a seus muitos apoiadores.”


Iain Bates, dirigente da federação britânica, mal pôde acreditar também no que estava vendo no Arthur Ashe Stadium na noite de sábado. “O que testemunhamos aqui é um privilégio: o surgimento de um genuíno fenômeno esportivo britânico.” O desafio agora é protegê-la das expectativas e do assédio da imprensa nacional e estrangeira. “Aos 18 anos você sonha em ser a caçula, a primeira a ganhar uma ou outra e, para ela, isso aconteceu. Isso é difícil de conseguir e Emma é simplesmente inacreditável.”

Virginia Wade, lenda do tênis britânico descreveu o momento como “espetacular” em que os duas adolescentes saíram para a quadra sob aplausos da multidão e que “todos amaram essas duas jogadoras. Emma jogou bem do início ao fim”, elogiou. “Elas devem ter ficado apavoradas, para ser franca, porque é uma ocasião tão importante, havia muito mais coisas acontecendo naquele dia em particular, sendo 11 de setembro. E eles deram atenção incrível a essas duas jogadoras. Elas fizeram um trabalho incrível e acabou sendo bastante decisivo,  bem, bem merecido.”



Emma Raducanu tuitou pouco depois de se tornar a primeira britânica a ganhar um Grand Slam em 44 anos, postando todo o seu contentamento. “Nós estamos levando para casa!” Na partida final, ela superou a canadense Leylah Fernandez, de 19 anos, por 6/4 e 6/3.

O príncipe Charles e sua esposa Camilla disseram que “estávamos todos muito orgulhosos” e um tweet pessoal da duquesa de Cambridge, de sua conta conjunta no Twitter com o príncipe William, parabenizou Raducanu e Fernandez. “Muitos parabéns, Emma Raducanu por suas atuações impressionantes e pela histórica vitória no Grand Slam! Incrível - estamos todos muito orgulhosos de você. Leylah Fernandez, muito bem por suas incríveis conquistas no US Open deste ano, foi um prazer assistir.”



O primeiro-ministro britânico Boris Johnson escreveu: “Que partida sensacional! Muitos parabéns a Emma Raducanu. Você mostrou habilidade, postura e coragem extraordinárias e todos nós estamos extremamente orgulhosos de você.” Keir Starmer, o líder trabalhista britânico, tuitou: “Que vencedora. Uma verdadeira heroína britânica. Parabéns Emma Raducanu pela vitória inspiradora. De qualifier a campeã sem perder um set. Uma conquista fenomenal.”

Justin Trudeau, o primeiro-ministro do Canadá, tuitou em apoio ao oponente de Raducanu. “Leylah, você deixou o Canadá orgulhoso - e mal podemos esperar para vê-la na quadra novamente.”

Comentários
Loja - camisetas
Torneio Teodózio